quinta-feira, 31 de março de 2011

Ozzy se enrola na bandeira do Grêmio em show no Gigantinho

Ozzy Osbourne se apresentou na noite desta quarta-feira em Porto Alegre, no primeiro show de sua turnê pelo Brasil. A apresentação começou pouco antes das 21 horas no Gigantinho, ginásio que pertence ao Cholorado, Inter-regional.
Logo no início do show, o roqueiro britânico apareceu enrolado em uma bandeira do Grêmio, maior rival do time da beira-do-lago. Confira algumas fotos.


ozzy bandeira grêmio show gigantinho

ozzy bandeira grêmio show gigantinho

ozzy bandeira grêmio show gigantinho






































 Ozzy gremista!

Os Cholorados vão dizer que Ozzy foi sacaneado. Nada disso. Ele apenas pediu uma bandeira do time mais popular da cidade, para ganhar o público. Como todos sabem, e as pesquisas confirmam, o Grêmio é o clube de maior torcida de Porto Alegre e do Estado.Como disse @lucasvon no Twitter, “só um clube maior que o Inter pode trollar o colorado em pelo Gigantinho com Beira-Rio lotado”.

terça-feira, 29 de março de 2011

Kidiaba colando grau em contabeis, Porto Alegre


No sábado (19/03/2011) em uma formatura de Ciências Contábeis do IPA, o formando Gustavo comemorou a conquista de sua Graduação no estilo Kidiaba.

Enviado por Andre Baratto

sexta-feira, 25 de março de 2011

quarta-feira, 23 de março de 2011

Todo torneio precisa de um saco de pancadas

Audi Cup terá também a participação de Milan, Bayern e Barcelona

Nem mesmo a derrota para o Mazembe no Mundial de Clubes abalou o prestígio internacional do clube<br /><b>Crédito: </b> LUCAS UEBEL / vipcomm / cp

A derrota para o Mazembe, em Abu Dhabi, deixou os colorados tristes e criou incertezas, mas parece não ter abalado o prestígio mundial do Inter. Afinal, três meses depois do Fiasco Mundial Fifa, o clube foi convidado para participar de um importante torneio amistoso na Europa, o Audi Cup. Nada como ser conhecido apenas por ser eliminado por uma zebra africana…
E afinal, assim como a Copa do Mundo, Mundial FIFA e outros torneios, sempre se precisa de um time ruim para ser o saco de pancadas, não é verdade?

sexta-feira, 18 de março de 2011

quinta-feira, 17 de março de 2011

Futebol ou Polo Aquático?



ACONTECEU NA 2ª DIVISÃO DO RJ :

http://1.bp.blogspot.com/_mJvWy5XLQdE/TMIs-fgvq1I/AAAAAAAADXk/mMWCd64siIE/s200/Itaperuna+(RJ).gif x http://vivaitaocara.com/images/stories/artigos/11270.gif


A partida entre Itaperuna e Aperibeense,válida pelo Campeonato Carioca da 2ª divisão aconteceu num campo super encharcado,pra não falar que foi num verdadeiro piscinão disfarçado de campo de futebol!
Mas,o árbitro Carlos Raphael Sampaio Torres,decidiu não interromper a partida e foi até o fim com o campo nesse estado em que podemos ver nas fotos que não tem a mínima condição de se disputar ali uma partida oficial,mas foi disputada e o jogo valeu.O jogo aconteceu no estádio Jair Siqueira Bittencourt (12 de Março de 2011) na cidade de Itaperuna-RJ.A partida em questão terminou com apenas 1 gol.Cebola marcou e ficou assim: Itaperuna 1x0 Aperibeense,e quem deu um baile e show de bola mesmo foi a péssima condição do gramado .



O gramado estava tão cheio de água que os jogadores tinham que levantar a bola com chutões para o alto pra conseguirem jogar alguma coisa.Na súmula preenchida pelo árbitro e divulgada pela Federação de Futebol do RJ não há nada que relate o estado ruim do gramado,ele apenas diz que não adiou a partida por falta de datas e algo interesse que foi relatado: A TAXA DE ARBITRAGEM NÃO FOI PAGA! - Depois disso tudo,soubemos que os árbitros trabalharam e não receberam!

E ainda tem outra informação curiosa: Antes desta partida ainda houve uma preliminar entre os juniores do Itaperuna x Aperibeense neste mesmo gramado.O placar ficou em 0x0.

Um dos motivos apontados pela inundação do gramdao do estádio Jair Siqueira Bittencourt,foi a cheia do Rio Muriaé que corta o município de Itaperuna,no noroeste do estado do Rio de Janeiro,que represou a água da chuva que não pode escoar.Outra coisa relatada foi a queixa de que a água tinha um mau cheiro e que provocou coceira em alguns atletas.Segundo Zé Romário,o presidente do Aperibeense,time visitante,é um absurdo os times serem obrigados a disputar uma partida nessas condições.

Fonte: Digão Futebol

segunda-feira, 14 de março de 2011

domingo, 13 de março de 2011

Carlos Alberto e Douglas respondem provocação de Leandro Damião

Pelo Twitter, meias do Grêmio condenaram comemoração do centroavante do Inter

A ironia do centroavante Leandro Damião, após comemorar o terceiro gol no empate contra o Caxias, deixou jogadores do Grêmio irritados neste domingo. Depois de marcar, o jogador ergueu as mãos e contou com os dedos até oito, lembrando os minutos de acréscimo dados pelo árbitro na partida entre Grêmio e Caxias, na última quarta-feira.

Pelo Twitter, Carlos Alberto e Douglas responderam de forma enfática à "provocação". Douglas foi o primeiro a postar no seu perfil, de formar mais irônica: "O choro é livre, quem vai ter que correr atrás do segundo turno não vai ser o Grêmio. Boa sorte para eles".



Seu colega na meia, contudo, foi mais agressivo. "Vermelho é o inferno e nós estamos acima disso", exclamou Carlos Alberto. "Quer eu mande um f****** agora, ou mande embrulhar", continuou o jogador. "Leandro Damião, mais respeito. Está começando agora e não é assim. A gente respeita vocês! Escute mais o Kleber, o Guiñazu, o Zé Roberto e o Índio! Eles vão te educar!"



Ao final do jogo deste domingo, questionado sobre a comemoração, Damião deixou no ar: "Todo mundo sabe o que aconteceu na última semana." Mas depois das manifestações dos rivais no Twitter, o artilheiro colorado também usou a ferramenta para tentar acalmar os ânimos: "Galera, minha comemoração não quis ofender ninguém. Futebol é alegria. Foi só uma brincadeira."

Fonte: Correio do povo

sábado, 12 de março de 2011

São Victor

Enviado por Cinara Nascimento

Time de A$$i$ leva 8 a 0 na abertura do segundo turno do Gauchão

        A mais elástica goleada do Gauchão 2011 saiu nesta quinta-feira, no gramado do Estádio Estrelão, na capital gaúcha. O Cruzeiro-RS aplicou 8 a 0 no Porto Alegre, na abertura da Taça Farroupilha, o segundo turno do campeonato estadual.
        O Porto Alegre, time de propriedade de Roberto Assis, irmão de Ronaldinho Gaúcho, fez a pior campanha do primeiro turno, com apenas quatro pontos conquistados. Agora, na primeira rodada do segundo, o rendimento voltou a deixar a desejar, e a equipe corre sério risco de rebaixamento.
O placar dilatado começou a ser construído de pênalti, com gol de Léo Maringá. Em seguida aconteceu o gol mais bonito da partida, de Diego Torres, de voleio. Um golaço. Ainda no primeiro tempo, o lateral Alex aumentou para 3 a 0.
        Na etapa final, Diego Torres fez mais um, o quarto do Cruzeiro. A goleada seguiu com gols de Everton Faísca, outro de Léo Maringá, Claudinho e Mauro.

Fonte: clicRBS 

quinta-feira, 10 de março de 2011

Choro dos colorados...

Enviado pelo colorado Luiz Claudio

Choooooooooooooora Polentada


         Se eu fosse torcedor do Caxias eu colocaria um saco de papelão na cabeça para sair a rua. Nunca tinha visto um time tão catimbento e tentando NAO-jogar futebol por estar na frente na minha vida. Eles deveriam tentar jogar o campeonato Argentino. É realmente um time de serie C, mas se Deus quiser, e ele há de querer, irá cair pra D fazendo jus a mediocridade antifutebolistica deste timeco de quinta categoria.Chegava a ser ridículo, era só avistar a placa de substituição e desabavam no chão de dor no cérebro. Com a complacência deste juiz bundão, o goleiro deve ter ganho uns 15 minutos fazendo cera, deram pau o jogo todo e com o seu bandeira "FIFA" que parecia um bussola viciada, que só apontava a bandeira a favor do lado grená. Parecia um cacho de uvas maduras caindo ao chão a cada 5 segundos, tipicos de times que não tem a menor qualidade e fazem gol ao acaso. Mas foi merecido, voltaram de cabeça inchada após acharem que iriam bater o IMORTAL DOS PAMPAS. O melhor foi ver este treinadorzinho de m..., o Sr. BISCA, reclamar dos 5 minutos que foram dados a mais. Nem pro Zorra Total ele serve com esta piada ridícula. Mas resumindo, CHOOOOOOOOOOOOOOOREM POLENTEIROS. E boa viagem para a série D. Voces merecem.

Em noite de Imortal, Grêmio é campeão



O Grêmio conquistou a Taça Piratini, e com ela a tranquilidade desejada para preservar titulares no segundo turno do Campeonato Gaúcho. Nesta noite de quarta-feira, no Estádio Olímpico, o time de Renato Gaúcho ergueu o troféu do primeiro turno batendo o Caxias nos pênaltis por 4 a 1 - com duas defesas do goleiro Victor, após uma grande reação.
No tempo normal, a partida foi emocionante. Logo cedo o Caxias abriu 2 a 0, com Itaqui e Gerley. Ainda no primeiro tempo Willian Magrão descontou. E, após muita luta, Rafael Marques empatou aos 50 do segundo tempo.
O resultado garante ao Grêmio vaga antecipada na decisão do Gauchão 2011. Se conquistar também a Taça Farroupilha - o segundo turno - será campeão estadual sem necessidade da grande final.
Com mistério, o Grêmio tratou de animar os momentos prévios à decisão de público reduzido nas arquibancadas. Renato Gaúcho divulgou duas escalações - uma com Lúcio no meio-campo, outra com Willian Magrão - e o mistério perdurou até a entrada da equipe em campo, a dez minutos do início da partida.
Devido à falta de ritmo de Lúcio, fora da equipe desde 24 de fevereiro, jogou Magrão. Mas ele foi mais um a assistir, em campo, ao predomínio do Caxias no início do primeiro tempo.
Aos 6, Lima viu-se à frente de Victor. Totalmente livre, chutou para fora. Bom exemplo do controle grená, amparado em complexos movimentos táticos envolvendo Dê, Lima e Everton em pelo menos duas variações táticas: 4-1-4-1 sem a bola, 4-4-2 em losango com ela.
Quando o Grêmio parecia equilibrar o confronto, avançando com Gabriel e Gilson pelos lados, o Caxias saiu à frente. Aos 19, em distante cobrança de falta, o ex-gremista Itaqui disparou um míssil rasante, vencendo Victor. O Caxias estava completamente à vontade em Porto Alegre.
Sem Lúcio, Renato Gaúcho abdicou do preferencial losango, e sistematizou o Grêmio no 4-4-2 em quadrado. Mas o controle dos visitantes, com abertura de placar, levou-o a repensar a estrutura.
Aos 8 ele ordenou o início do trabalho de aquecimento dos reservas. E, com apenas 26, trocou o meia Carlos Alberto pelo lateral-esquerdo Bruno Collaço, que entrou para reproduzir o movimento de Lúcio como meia no losango. O mesmo havia acontecido na Colômbia, contra o Junior Barranquilla. Carlos Alberto deixou a partida dividindo a torcida, entre aplausos e vaias.
Outras reclamações foram dirigidas ao lateral-esquerdo Gilson. Renato Gaúcho, com a autoridade do maior personagem da história do clube, virou-se às sociais e gesticulou pedindo calma aos torcedores.
No setor visitante, em contraste, cerca de 500 grenás festejavam. Com duplo motivo. Aos 39, o lateral-esquerdo Gerley completou boa troca de passes e marcou o segundo para o Caxias, chutando forte sob Victor.
A animação da equipe visitante arrefeceu quatro minutos depois. Willian Magrão recebeu de Rochemback na intermediária ofensiva, e chutou com raiva. Da mesma forma, comemorou: Grêmio 1 x 2 Caxias.
No segundo tempo o Grêmio também não conseguiu pressionar de início. O Caxias mostrou-se mais cauteloso, ainda com as variações táticas proporcionadas pelo trio Dê, Lima e Everton. Concedeu ao Grêmio mais posse de bola, fechando-se para evitar as conclusões, para contra-atacar com velocidade.
Bloqueado pelo Caxias, Renato Gaúcho recorreu a Lúcio. Assim que despiu-se do colete, o jogador percorreu o caminho até o local da entrada em campo ovacionado: "Lúcio! Lúcio!",  gritaram os gremistas.
A maior comemoração, entretanto, estaria por vir. Assim que a placa eletrônica sinalizou a saída de Gilson, aos 16, os tricolores vibraram. Bruno Collaço passou à lateral, e Lúcio ingressou no meio-campo. Com ele, o Grêmio enfim colocou-se no campo do Caxias, pressionando e criando boas oportunidades - a maioria delas em cruzamentos para a área.
Na meia-hora final o Caxias esclareceu a sua derradeira estratégia: acabar com o jogo sem deixar que ele se desenvolvesse. O goleiro André Sangalli comandou a série de encenações, alegando lesões a cada lance na área. Economizou minutos e mais minutos.
Da mesma forma, os três jogadores substituídos também pediram atendimento médico antes de sair. Fechado, fazendo o tempo passar, o Caxias manteve a vitória por 2 a 1 até os 50 minutos. Pouco antes disso, Rodolfo e Marcelo Ramos haviam levado vermelho.
Mas foi a cera do Caxias que levou o árbitro a sinalizar seis minutos de acréscimos. Com tanto tempo, o Grêmio pressionou. Victor foi para a área, Rafael Marques tornou-se centroavante. E o zagueiro tricolor pegou um rebote para marcar, enlouquecendo o Estádio Olímpico. Empate que levou a decisão para os pênaltis.
André Lima, que saíra lesionado, discutiu com o auxiliar Altemir Hausmann. Ele acusou o bandeira de dizer "Deus é justo" assim que o viu cair machucado no gramado. O centroavante comandou a ira de dirigentes e integrantes da comissão técnica sobre o auxiliar após o gol.
Grêmio, campeão nos pênaltis
Borges abriu a série para o Grêmio: 1 a 0. Dê cobrou na sequência, Victor defendeu. Douglas aumentou a vantagem, e Victor novamente defendeu, impedindo Diogo de marcar.
Rochemback fez 3 a 0. Everton descontou, fazendo 3 a 1. E o título veio pelo pé esquerdo de Lúcio, decretando o 4 a 1.

fonte: Globoesporte

Gols Gremio 2 X 2 Caxias

quinta-feira, 3 de março de 2011

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...