domingo, 27 de fevereiro de 2011

Gols de Gremio X Cruzeiro

Time "bem conhecido" esse Interzinho...

Manchete do Jornal mexicano após a vitória de 4 X 0 sobre o Jaguares: "Pesadelo Carioca". É isso que dá ter sido fundado em 2006...

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Funeral do fim de semana

Touca de verão Colorada

Guerreiro Imortal

CINCO muito, Ypiranga...

Domingão de passeio: Grêmio goleia e vai às semifinais do Gaúcho

Tricolor faz 5 a 0 sobre o Ypiranga, com destaque para o 'guerreiro imortal' André Lima, e agora pega o Cruzeiro-Poa,

Tarde de domingo, sol firme no céu, vento agradável para amenizar a temperatura: belo dia para passear, como o Grêmio fez ao golear o Ypiranga por 5 a 0 no Olímpico e avançar às semifinais do primeiro turno do Campeonato Gaúcho. Fácil, fácil, sem estresse, com esforço controlado, o Tricolor passou por cima do adversário. Fez cinco e poderia ter feito outros tantos. A jornada quase recreativa da equipe de Renato Gaúcho teve André Lima como maior expoente.
Ele foi a campo com o número 99 em sua camisa. E disse que pretende transformar o símbolo em uma marca de seu apelido, “guerreiro imortal”. O jogador marcou os dois primeiros gols do Grêmio. Os demais foram anotados por Douglas, ainda no primeiro tempo, mais Borges e o garoto Leandro, de apenas 17 anos, já na etapa final.
O resultado classificou o Grêmio para duelar com o Cruzeiro-Poa, algoz do Inter, no próximo domingo, no Olímpico. Antes, o time gaúcho vai à Colômbia para duelar com o Junior de Barranquilla, na quinta-feira, pela Libertadores.
 
Número 9 às costas. Um, não: dois. E gols. Um, não: dois. Um para cada 9 na camisa. André Lima, autodenominado o “guerreiro imortal” do Grêmio, resolveu estrear uma nova numeração contra Ypiranga. O 99 que carregou a campo no Olímpico foi pé-fervente para o centroavante. Ele não demorou a dar a certeza da vitória – e da classificação – ao Tricolor.
Não demorou mesmo. Com um minuto e meio de jogo, já se esticou dentro da área para desviar cruzamento de Douglas e colocar o Grêmio na frente. Mas André Lima quer ser guerreiro. E imortal. Guerrear e jamais morrer significa não se acomodar com um gol. Aos 25 minutos, ele recebeu passe de Gabriel dentro da área e mandou uma pancada em diagonal. A bola passou feito um míssil pelo goleiro do time de Erechim. O jogo estava 2 a 0.

Pobre Ypiranga: passou o tempo todo correndo para lugar nenhum em busca de um Grêmio inalcançável. Foi um totó, uma tunda, um laço. O Grêmio marcou o terceiro gol, com Douglas, em desvio de cabeça após assistência de Rochemback (incrível o que anda jogando Rochemback). E poderia ter feito sabe-se lá quantos mais.
O time de Renato Gaúcho trocou passes com a naturalidade com que um peixe nada. Distribuiu assistências como se fosse um ato tão natural como respirar. Foi superior em todos os aspectos que um time de futebol pode ser diante de um adversário muito, muito, muito inferior. Chute no travessão de Rochemback, duas conclusões desperdiçadas de Borges, cabeceio torto de Rodolfo, conclusão errada de Gilson. Só deu Grêmio.
O Ypiranga só foi arriscar lá no finalzinho do primeiro tempo. Giovani mandou chute de fora da área. Victor espiou a bola sair pela linha de fundo.

Não foi com o mesmo ritmo que o Grêmio voltou para o segundo tempo. Nem precisava. Com a vitória assegurada, o time do Olímpico mudou seu compasso e, mesmo assim, mexeu na rede do adversário. Borges, com seis minutos, aproveitou cruzamento de Lúcio e aumentou a conta: 4 a 0.
O Ypiranga, como consequência, cresceu um pouco na partida. Conseguiu atacar mais, rondou a área gremista e até fez um gol, anulado por impedimento. Mas o que chamou mesmo a atenção foram os minutos de angústia após um choque de cabeça do zagueiro Glauco. Ele foi ao chão, quase inconsciente, e levou jogadores do Grêmio a tirarem a camisa para abaná-lo. A ambulância localizada atrás de um dos gols foi chamada quase com desespero pelos atletas – e demorou a entrar no campo. O jogador, aparentemente em bom estado, foi encaminhado ao hospital. O Ypiranga não tinha médico no Olímpico.
O susto parece ter freado a equipe visitante, que voltou ao andamento do primeiro tempo, com futebol quase nulo. Como o Grêmio também já tinha gastado sua cota de ambição, a partida perdeu a graça. A morosidade do jogo só foi interrompida pelo chute no travessão do garoto Leandro, recém-resgatado por Renato Gaúcho, após cruzamento de Lúcio.
Se não entrou na primeira, entrou na segunda. Aos 47 minutos, Lúcio voltou a acionar Leandro, que desta vez acertou. O chute em diagonal passou pelo goleiro Bruno Grassi e explodiu na rede. Enquanto o menino de 17 anos se benzia em campo, a torcida gritava o nome dele.
Que tarde no Olímpico. Que passeio.
 
fonte: Clicrbs

sábado, 19 de fevereiro de 2011

A Maldição - Parte II

Fiasco Colorido na Piratini


O colorado foi eliminado, mais uma vez, do primeiro turno do Campeonato Gaúcho. Dessa vez foi para o Cruzeiro, de Porto Alegre, em decisão por pênaltis neste sábado, no Beira-Rio. Assim, se quiser ser campeão estadual, a equipe terá que vencer o segundo turno. No tempo normal a partida terminou em 1 a 1, e nos pênaltis quem se consagrou foi o goleiro do Cruzeiro, Fábio, que pegou dois e fez o gol da classificação. Agora o Cruzeiro aguarda o vencedor de Grêmio x Ypiranga, neste domingo, para saber qual será seu adversário nas semifinais da Taça Piratini.

O primeiro tempo de Inter e Cruzeiro pelas quartas de final do Campeonato Gaúcho foi de pouca qualidade técnica, mas de domínio completo do colorado no estádio Beira-Rio. Mas mesmo com algumas oportunidades de gol, o 0 a 0 não saiu do placar. Se no segundo tempo o resultado permanecer assim, a decisão vai para os pênaltis.

O primeiro chute a gol só aconteceu aos 10 minutos, com Ricardo Goulart, que tentou de fora da área para defesa fácil de Fábio. O mesmo Ricardo, aos 12 minutos, se esticou todo dentro da área para completar cruzamento, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora. Mas a melhor chance do jogo foi de Marquinhos. Aos 17 minutos ele foi lançado na área e ficou cara a cara com o goleiro. Mas ao tentar encobri-lo colocou a bola para fora.

Logo no começo do segundo tempo o Inter abriu o placar, e parecia que a classificação seria fácil. Aos 7 minutos Ricardo Goulart recebeu sozinho um pouco a frente da intermediária, partiu com a bola e rolou para o gol na saída de Fábio.

Só que aí o Cruzeiro acordou na partida. Aos 12 minutos o clube azul e branco quase empatou. Em bate-rebate na área a bola foi na direção do gol e Agenor salvou em cima da linha. Na sequência Alberto arriscou de fora da área, e o goleiro colorado defendeu novamente. A pressão seguia e aos 18 minutos Rafael Cearense acertou chute cruzado no travessão, e no rebote Adriado chutou para fora.

A insistência surtiu efeito aos 37 minutos. Diego Torres pegou de longe e chutou. A bola bateu no gramado e enganou Agenor, o que levou a decisão para os pênaltis.

Seis cobranças e goleiro consagrado

Nas penalidades os dois times marcaram os quatro primeiros. Quando Marquinhos, atacante colorado, foi cobrar o quinto, bateu mascado e Fábio defendeu, com facilidade. Só que Rafael Cearense, que havia marcado o gol de empate no tempo regulamentar, chutou para fora, e desperdiçou a chanca de ser o nome do jogo.

O Inter decidiu colocar o goleiro Agenor para bater a primeira das cobranças alternadas. O camisa 1 do Inter ficou apenas dois passos da bola e bateu na esquerda, sem força, e Fábio defendeu novamente. Então foi a vez do Cruzeiro escalar seu camisa 1, que bateu e fez o gol da classificação.


Fonte: Diario de Canoas

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Gols Gremio 3 X 0 Oriente Petrolero

Afundando o Petroleiro - 3 X 0

EmelecA

Inter vacila no final e cede empate ao EmelecA na estreia da Libertadores

Poderia ter sido melhor, mas o resultado foi justo. Nesta quarta-feira, o Internacional foi até Guayaquil-EQU e ficou no empate por 1 a 1 com o Emelec na estreia da Libertadores. A equipe do técnico Celso Roth não fez boa partida, desperdiçou muitas chances e recuou após o gol marcado no segundo tempo. No
final, colocou o esforço a perder com uma falha generalizada da defesa, que resultou no gol equatoriano. Jaguares-MEX e Jorge Wilstermann completam o Grupo 6.
Após um primeiro tempo de poucas emoções, o Colorado melhorou na segunda etapa e criou boas chances de gol até abrir o placar, aos 34 minutos. Após cobrança de escanteio de D´Alessandro, Bolatti cabeceou no canto do goleiro Klimowicz para fazer - logo na estreia - o primeiro gol com a camisa colorada.Porém, o Inter recuou após o gol e deu chances para o Emelec. Já nos acréscimos, aos 49 minutos, Torres cobrou falta na área. A zaga do Inter ficou indecisa, e Fernando Giménez desviou de cabeça para deixar tudo igual antes do apito final. Na segunda rodada, o Internacional recebe o Jaguares, do México, na próxima quarta-feira, no Beira-Rio.

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Camisas Novas


Grêmio faz festa e mostra novo uniforme no Olímpico

Modelo faz referência aos anos vencedores, com número branco e gola redonda


Um grande evento revelou o novo uniforme retrô do Grêmio, produzido pela nova parceira Topper. As camisas, que começam a ser usadas na quinta-feira, pela Libertadores, mistura estilos de 1983 e da década de 1990, que marcou os torcedores pelas conquistas dos anos 1990. O Estádio Olímpico foi o palco do lançamento, aberto apenas para os sócios, que vieram em bom número.

Na apresentação, que contou com shows de bandas locais Charles Master, Rafa (Chimarruts), Nacional Kid e Vera Loca, também desfilaram com o uniforme os modelos Daniel Bueno (vencedor do reality show "A Fazenda", a Panicat Dani Bolina e a musa do Brasileirão Nina Fortini, assim como as atrizes Larissa Maciel e Sharon Menezes.

Antes do início do desfile, os músicos se uniram a animadores e cantaram os hinos do Rio Grande do Sul e do Grêmio. Encerrados os shows, falaram os representantes da Toper e o presidente Paulo Odone, que chamou o desfile. A exibição começou com um grupo de modelos exibindo os trajes de passeio.

O primeiro destaque foi o auxiliar técnico Roger, com um conjunto de camisa branca e calção preto. Patrick das categorias de base mostrou um provável uniforme de treino branco. A camisa tricolor foi vestida por Daniel Bueno. Com listras estreitas, número branco, gola redonda, mas com um detalhe em V, e a moldura dos patrocinadores em azul celeste.

A musa do Brasileirão trajou a camisa reserva celeste, com uma espécie de cruz preta e branca passando pelo distintivo do Tricolor. Dani Bolina vestiu a camisa branca, com duas faixas, azul e preto, o terceiro uniforme reserva do Grêmio. Sharon Menezes e Larissa Maciel vestiram o uniforme tricolor, na versão feminina.

O campeão mundial Tarciso conduziu crianças do projeto para o palco do desfile, com o uniforme completo: Camisa tricolor, calção todo preto e meias pretas. Ele foi seguido da delegação completa do Grêmio para a Libertadores, com o técnico Renato fechando o desfile, ao som do hino do Grêmio.

"Quero que o torcedor abrace com a mesma garra essa camisa com a qual os jogadores vão abraçar", convocou o presidente Paulo Odone. "Tive a sorte e a coincidência de estar no comando do Grêmio para trocar a logomarca do Tricolor duas vezes. Da coisa mais gloriosa que temos, que é a jaqueta tricolor. Vamos ser tri da América e queremos ir ao Japão para trazer a taça."

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Em carta, Jonas admite erro ao xingar torcedor do Grêmio

O atacante Jonas divulgou na manhã desta terça-feira carta aberta ao torcedor gremista. A manifestação tem objetivo de esclarecer o contexto em que Jonas deixou o clube, após polêmica com os torcedores em sua última partida como atleta do Grêmio, dia 21 de janeiro. Jonas admitiu o erro no acontecimento, e disse que a torcida tem todo o direito de vaiar. Quer ficar marcado pelos bons momentos no clube.

Na segunda-feira após a polêmica, o Grêmio comunicou o desligamento do atleta por meio de entrevista de seu vice de futebol Antônio Vicente Martins. O Valencia, da Espanha, pagou cerca de R$ 2,8 milhões pela multa rescisória do ex-camisa 7.

Acerto com o Valencia
- Aconteceu tudo muito rápido. Foi uma decisão difícil, porque me sentia muito bem no estádio Olímpico e tentávamos ajustar a renovação, justamente no melhor momento da minha carreira. Eu vinha conversando com os dirigentes do Grêmio para compormos uma situação que fosse um pouco semelhante ao que estavam me oferecendo na Europa. Existia uma proposta antiga do Valencia, mas que não havia evoluído. No entanto, com a proximidade do fechamento da janela de transferências, o clube espanhol retomou as negociações com força e de maneira sólida, fazendo uma nova proposta; desta vez, praticamente irrecusável. Eu joguei na sexta e já estava pensando na quarta-feira, dia da estreia na Libertadores, mas, para minha surpresa, o desfecho acabou ocorrendo entre o sábado e o domingo. Tentei permanecer até o meio do ano, mas os dirigentes do Valencia não aceitaram a minha solicitação.

Jogar na Europa
- Nunca neguei que jogar em um grande clube da Europa era um dos meus objetivos profissionais e também fazia parte do meu projeto de vida. Vou completar 27 anos em 2011 e quem conhece o mercado sabe que é muito difícil ser contratado por um clube de ponta de um país como a Espanha com essa idade. Foi uma grande oportunidade que surgiu. Assim, estou realizando um sonho em um momento crucial de minha carreira. Quanto mais o tempo passasse, mais difícil ficaria para que eu pudesse atingir esse objetivo.

Torcida do Grêmio
- Esses dois últimos anos (2009 e 2010) ficaram marcados na minha carreira em função dos acontecimentos dentro de campo e da minha relação com a torcida do Grêmio, uma torcida fantástica e que faz a diferença na hora do jogo. Todos os gols que fiz, procurei dividir com os torcedores, porque são eles que fazem o futebol ser tão vibrante e apaixonante. E é por ter essa relação muito boa que lamento o fato ocorrido na partida contra o São José, (dia 21/01). Não posso negar que, mesmo sabendo que vaiar o time é direito de qualquer torcedor, acabei ficando muito chateado com as vaias direcionadas a mim e aos meus companheiros, ainda que tenham partido de uma minoria no estádio. Afinal, estávamos em início de temporada. Apesar de não concordar com a atitude de alguns, tenho consciência de que a minha reação não se justifica e não deve servir de exemplo. A relação torcida-equipe deve ser sempre a melhor possível. Como ser humano falível, acabei extravasando de maneira inadequada. Aproveito para deixar bem claro que o episódio não teve influencia alguma na decisão de aceitar a proposta do Valencia, que, repito, naquele momento não estava nos nossos planos.

Recordações
- Da mesma maneira que vou lembrar com muito carinho do torcedor gremista por tudo de positivo que ele sempre fez, espero também poder ser lembrado pela dedicação que sempre tive, pela disposição em defender a camiseta do Grêmio até o último segundo de cada partida e pelos gols que marquei. Ter o nome inserido na lista dos principais artilheiros de um clube dessa grandeza é algo que vou levar para o resto da minha vida.

Agradecimentos
- Diante de tudo o que foi sinceramente comentado, gostaria de agradecer a todos aqueles com quem acabei construindo relações profissionais e pessoais durante os três anos e meio em que estive vinculado ao IMORTAL TRICOLOR GAÚCHO, como a toda "família gremista", aos profissionais do clube, ao Dr. Edson, presidente do Lar Santo Antonio dos Excepcionais, instituição beneficente que eu e meus pais tivemos enorme prazer de visitar e auxiliar constantemente. Enfim, a todos, os meus sinceros e eternos agradecimentos. Sempre vou levar o Grêmio no meu coração.

Gremio e Carrefour, o primeiro faz melhor...

Enviado por Vitor Matheus Trindade Chaves




terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

O "Campeão de Tudo" é apenas o 6º















Para quem se diz "campeão de tudo", na decada da sua fundação (sim, pois somente a partir de 2006 ganhou alguma coisa que preste) é apenas o 6º melhor clube sulamericano.

Rivalidade Gre-Nal à parte, o Rio Grande do Sul pode se orgulhar: tem dois clubes entre os 15 melhores da década no futebol sul-americano.

A Federação Internacional de História e Estatística do Futebol – IFFHS publicou nesta segunda-feira, dia 07, em seu site oficial, uma listagem atualizada com os melhores clubes do continente no período entre os anos de 2001 e 2010.

Com dois títulos da Libertadores e um Mundial, além de três vice-campeonatos brasileiros, o Inter aparece na sexta posição, com 1.469 pontos. E nesse clássico os colorados podem comemorar. O Grêmio conquistou apenas a Copa do Brasil de 2001 e por isso é o 11º, com 1.351. Em quatro Libertadores na década, o Tricolor foi duas vezes semifinalista e uma vez vice-campeão.

O ranking conta com 185 clubes e tem ainda mais um gaúcho. O Juventude aparece na 89º, com 511 pontos. O líder é o Boca Juniors, com 2.095, e o segundo colocado – e melhor brasileiro – é o São Paulo, com 1.939 pontos. Nos últimos 10 anos, o clube paulista conquistou uma Libertadores e um Mundial, ambos em 2005, além de três títulos do Brasileirão – de 2006 a 2008. Depois, aparecem River Plate (1.692) Cruzeiro (1.622) e Santos (1.567).

El Escudero

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Voltando de Veranópolis

Enviado por Patrick Pereira Vieira

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Corinthians na Libertadores é igual ao Chaves.....






















....todo mundo sabe o final, mas assiste porque é engraçado.

Gols de Gremio 3 X 1 Mazembe-URU

Eliminação do Corinthians vira motivo de piada no Twitter



Tão logo o juíz apitou o final do jogo entre Deportes Tolima e Corinthians, pela pré-Libertadores, o Twitter ficou lotado de piadinhas sobre a eliminação do time paulista no torneio. Os termos #toliminado e #centenada movimentaram os Trending Topics da rede social.
Confira alguns dos tweets:
Alô, é da pré-libertadores? – Sim – O Corinthians está? – Não, acabou de sair! #toliminado #centenada

“Corinthians, vem sonhar Libertadores aqui fora, vem.” (Pedro Bial)

Corinthians vai disputar o Pré-Paulista em 2012 com XV de Piracicaba, Red Bull e Pão de Açúcar.

O que é pior?  Ser o 1º clube brasileiro eliminado na pré-Libertadores; ou perder para um time que não tá nem no Playstation?

Corinthians Tolima-do da Libertadores.

Libertadores pro #corinthians é igual a eclipse. Tem que correr logo pra ver, se não some em questão de horas.

@ClaroRonaldo não sofria tanto assim com uma eliminação desde o paredão da Ariadna.

Corinthians é eliminado de três Libertadores seguidas e pede música no Fantástico.

Até o famoso perfil @OCriador entrou na brincadeira: “Corinthians, uma palavra de origem bíblica, refere-se aos habitantes da cidade grega Corinto e significa Sem Libertadores.”

Bom paulistão pra ti, Fabio Santos...

 Corinthians eliminado da Libertadores.  O torcedor corintiano chora mais uma eliminação da  Copa Libertadores da América. O clube, que nunca venceu, nem sequer chegou à decisão do almejado torneio sul-americano, perdeu para o modesto Deportes Tolima, da Colômbia, por 2 a 0, em Ibagué.

O saldo é muito pior do que uma simples eliminação. Para a torcida do Corinthians, sair da Libertadores ainda na fase prévia é uma humilhação. Mas a decadência começou antes mesmo da estreia no torneio continental.

O alvinegro perdeu para o rebaixado Goiás na última rodada do Brasileirão e terminou o torneio em terceiro. Perdeu o zagueiro Willian e não houve reposição. Perdeu o meia Elias e também não houve reposição. Perdeu Mano Menezes, ganhou um ousado Adílson que foi derrubado sem explicação.

Ganhou um Tite que se esqueceu de colocar o time para atacar. Ganhou um banco de reservas sem opções para decidir. Ganhou um time sem nenhum meia de criação.

Por fim, quem perdeu não foi o Corinthians, pois este continua faturando alto com as ações de marketing e as imagens de Ronaldo e Roberto Carlos. Quem perde é uma das torcidas mais apaixonadas do mundo, que será motivo de chacotas, enquanto o responsável pela vergonha, leia-se Andrés Sanches, estará tranquilamente em sua sala da presidência, fumando seu cigarro e cercado pelas torcidas organizadas que ele próprio financia.

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...