terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Dale ama o Inter III

Dale ama o Inter II

Dale ama o Inter I

Raul Pont: Colorado mau carater


Chega! Foi exatamente esta palavra que veio à minha cabeça quando li a "resposta" do deputado Raul Pont na coluna do Hiltor Mombach de hoje, a qual reproduzo abaixo:

Caro Hiltor, saúde! Li publicação na tua coluna sobre o entorno da Arena do Grêmio e a falta de recursos para melhoria de acessos e obras complementares. A cobrança vai ao “poder público”. Concordo que cabe a cobrança ao poder público, mas essa. O governo estadual entregou aquela área de graça, avaliada em R$ 38 milhões, e recebeu em troca área gravada na Estrada Costa Gama no valor de R$ 3 milhões.

O Estado, apesar da lei aprovada condicionar compensações, abriu mão de qualquer compensação avaliando que os ganhos futuros serão bons para o erário. Portanto, um grande negócio para a OAS. 
Ao governo municipal cabia exigir diante do tamanho do investimento todas essas providências e, tudo indica, não o fez. Para benefício, de novo, da OAS. Agora, se quer que o poder público pague a conta?

Nenhuma obra desse porte, nenhum loteamento, pode ser aprovado sem que o investidor assuma os custos das consequências do investimento para o entorno. Por exemplo: o Shopping Praia de Belas (duplicação da Avenida Praia de Belas), o Carrefour Passo da Areia (Avenida Grécia e obras pluviais), o Barra Shopping Sul (Avenida Diário de Notícias, moradias populares e outras obras), entre tantos outros.

Portanto, de poder público, o que falta, nesse caso, é o poder de regulação, de controle, de exigências de urbanização e obras complementares em empreendimentos deste tipo.

Saudações, Raul Pont.

À medida que meus olhos percorriam as palavras ditas pelo ex-prefeito, ia me dando conta de que a Copa do Mundo em Porto Alegre não é um jogo de gato e rato. 

Informações falsas (o terreno foi COMPRADO pela OAS, num valor próximo a R$ 40 milhões, além da construtora se responsabilizar em construir uma universidade na Restinga - Estrada Costa Gama, um novo posto policial, se responsabilizar por reposicionar a rede de transmissão que passava pelo terreno da Arena, sem contar na construção de uma nova escola para a região - já construída, diga-se de passagem - pois a existente ficava dentro do terreno), falso desconhecimento do assunto e o uso de exemplos que nem de longe se encaixam no cenário Rodovia do Parque x Complexo Arena.

Nem gatos, nem ratos. Estamos lidando com porcos e patos.

De um lado, pessoas com espírito de porco que, no alto de seus poderes e influências políticas, não buscam o melhor para a cidade. Querem colocar obstáculos no projeto adversário, buscando assim proteger o seu. Do outro lado os patos, aqueles que buscam aproveitar o fator Copa do Mundo como a tábua de salvação na busca de recursos primordiais para a cidade, a fim de torná-la mais moderna, mais segura, mais confortável, independente das cores que carrega no peito.

Em que grupo o ex-prefeito se encaixa? Bem, vejamos:

- Ele tentou aprovar uma emenda que forçaria as obras da Arena a terem 50% da mão-de-obra gaúcha, sendo que todos nós sabemos que no Brasil a grande maioria da força de trabalho nesta área é composta de pessoas do Norte/Nordeste. (será que fará o mesmo em relação às obras do Beira-Rio?)

- Votou contra a aprovação dos índices para o terreno do Olímpico (adivinhem o voto dele em relação aos índices da área do Beira-Rio?)

- Votou contra a liberação do terreno onde hoje está sendo construída a Arena

A carta reproduzida acima foi apenas a "cereja do bolo". Mas para nós, porto-alegrenses, tem que servir como a gota d'água.

O deputado Raul Pont sabe que se as verbas necessárias para as obras viárias no entorno da Arena não chegarem até março, elas não ficarão prontas no momento da inauguração do estádio tricolor. Sabedor disso, se posiciona de maneira patética, colocando como responsabilidade da OAS algo que é de responsabilidade do Governo Federal.

Vou provar que o argumento do deputado é inválido (para não dizer idiota):

Se não houvesse estádio ali naquele terreno, haveria ainda sim a Rodovia do Parque, correto?

Logo, a rodovia não existe por causa do Projeto Arena. Ela foi concebida pela necessidade de se criar uma alternativa capaz de aliviar o tráfego na BR-116. Mesmo se o Projeto Arena não existisse, haveria ainda a necessidade de se melhorar a malha viária na região onde a Rodovia do Parque desemboca (dentro do Bairro Humaitá), para escoar o tráfego gerado por ela.

Neste cenário, se ainda estivesse na condição de prefeito, o que o excelentíssimo Raul Pont faria? Diria para os porto-alegrenses que o problema era da construtora ou buscaria recursos junto a União, pelo fato de se tratar de uma Rodovia Federal?

A resposta é lógica.

Ora nobre deputado, algumas pessoas raciocinam, sabia?

Shopping Praia de Belas, Carrefour Passo da Areia, Barra Shopping Sul... É óbvio que as melhorias no entorno destes empreendimentos é obrigação do investidor. Por um simples motivo: o aumento no tráfego daquela região foi causado pelo EMPREENDIMENTO construído, seja ele shopping, seja ele supermercado.

Já o aumento do movimento no Bairro Humaitá não se dará pela construção de um estádio que funcionará uma vez a cada 10 dias. Se dará por conta de uma Rodovia Federal que terá cerca de 33% do tráfego hoje existente na BR-116 (e todos nós, gaúchos, sabemos o inferno que esta rodovia representa no dia-a-dia).

Portanto, PROTESTEM contra este cidadão. Mandem e-mails (imprensa@raulpont.com.br), cobrem no twitter (), façam barulho.

Chega dessa palhaçada, deste jogo ridículo onde todos saem perdendo: gremistas, colorados e, principalmente, a cidade de Porto Alegre.

Saudações tricolores,

Giuliano Vieceli
Conselheiro do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense 
 
Fonte: Gremio Arena

D"Alessandro: salário dobrado e juras de amor


O futebol, como quase tudo nesta vida, se sustenta de declarações hipócritas e atitudes oportunistas.
D'Alessandro é o último exemplo dessa  hiprocrisia barata e rotineira que é cotidiana em nosso meio.
"As últimas duas semanas não foram fáceis para mim. Aconteceram muitas coisas novas. Não vivi isso nunca. Parava para colocar combustível no posto e o cara dizia para eu ficar. Você fica sem saber o que responder. O torcedor na porta do meu prédio pedia para eu ficar. Foi algo inesquecível. A gente se sentir importante no trabalho é algo que valoriza muito. Me senti muito valorizado. É algo que não tem como comprar."
Não há como comprar, mas há como vender. E D'Alessandro vendeu-se muito bem. Barganhou com a mesma competência que cadencia o meio campo colorado, e trocou seu salário de "míseros" R$ 350 mil para R$ 700 mil, praticamente o mesmo que ganharia na China.
D"Alessandro é um grande jogador. É tão bom quanto Douglas acha que é e nunca será. A direção do Inter fez bem em mantê-lo. Entretanto, comprar seu discurso apaixonado é bobagem. Quem tomou um "La Boba" nessa história de amor foi a direção e, principalmente, a torcida.
"Essa história teve um final feliz. Minha escolha foi acertada."
Sem dúvidas, D'Ale. Sem dúvidas!

Fonte: El zaguero

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Gol ridículo tomado pelo goleiro ( O sexto)


O segredo do CRÔ


Inter nega dívida com Minotauro e estuda parceria formal para 2012

Em nota oficial, clube gaúcho rebateu informação de que estaria devendo ao lutador de MMA, com quem alega ter "parceria informal"

                             Por GLOBOESPORTE.COM Porto Alegre
Inter minotauro ufc (Foto: Alexandre Lops/Divulgação Inter) 

Em nota oficial divulgada nesta segunda-feira, o Inter rebateu a informação de que estaria em débito com o lutador de MMA Rodrigo Minotauro. Na última semana, ele teria dito a um blog especializado em lutas que ainda esperava o pagamento do clube gaúcho, que por sua vez negou a existência de um vínculo empregatício com o esportista.
De acordo com o Inter, há uma "parceria informal" desde agosto de 2011, sem "obrigatoriedade de remuneração direta", por meio da qual o lutador pôde estampar o escudo do clube no calção durante o UFC 134, no Rio de Janeiro. A partir daí, o vínculo entre Inter e Minotauro se estreitou, com nova parceria em outra edição do UFC, bem como visitas do lutador em jogos no Beira-Rio. Uma aproximação "espontânea", garante a nota. O Inter adianta ainda que estuda um acordo formal para 2012.
Confira a íntegra do comunicado:
O Sport Club Internacional, por meio de sua diretoria executiva de Marketing, informa que relação do Clube com o lutador de MMA Rodrigo Minotauro não é empregatícia, tampouco de patrocínio, ao contrário do que foi sugerido por alguns veículos de imprensa na última semana.
Internacional e Minotauro possuem uma parceria informal desde agosto de 2011, quando o lutador estampou o escudo do Clube em seu calção durante o UFC 134, no Rio de Janeiro. Esta exposição foi definida a partir de comum acordo entre as partes, com apoio da empresa de marketing esportivo Garra Marketing, e não previa a obrigatoriedade de remuneração direta do clube ao campeão de MMA.
Pela identificação criada desde então, Inter e Minotauro se aproximaram nos últimos meses. Ele já assistiu a jogos no Beira-Rio, concedeu entrevista coletiva na sala de imprensa do clube e voltou a ostentar, espontaneamente, o escudo do Internacional durante o UFC 140, realizado em Toronto (Canadá), em novembro passado. Após fratura no braço direito sofrida em combate no referido torneio, o Internacional disponibilizou seu departamento médico para a recuperação do lutador. Ambas as partes atualmente estudam um acordo formal para 2012.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Gremista, Michel Teló recebe camisa autografada do ídolo Renato Gaúcho

Nascido em 1981, cantor do hit "Ai se eu te pego" torce para o Tricolor por influência do pai, que o batizou em homenagem ao craque francês Platini

Por GLOBOESPORTE.COM São Paulo



Cantor do hit musical preferido pelos esportistas, Michel Teló tem esse nome em homenagem a um jogador de futebol. Irmão de Teófilo e Teotônio, era para se chamar Teodoro, mas, influenciado pelo brilho de Michel Platini gramados europeus, mudou de ideia. O gremista Teló recebeu o Esporte Espetacular em seu apartamento em São Paulo, falou da paixão pelos esportes e recebeu uma camisa do clube do coração autografada pelo ídolo Renato Gaúcho.
O astro sertanejo teve jogadores do mundo todo fazendo a coreografia de seu hit "Ai se eu te pego", composto por Sharon Acioly e Antonio Dyggs. De Neymar até Cristiano Ronaldo, passando por Rafael Nadal, Diego Souza, Alexandre Pato e o jogadores do Denver Nuggets, da NBA, não foram poucos os contaminados pela febre da música. Mas o craque português foi quem emocionou o cantor:
- Eu estava no carro, olhando o twitter. Aí o pessoal começou a falar que o Cristiano Ronaldo tinha dançado. Não acreditei, até que assisti ao vídeo. Fiquei arrepiado uns três minutos. Os olhos do mundo estão voltados para o Cristiano Ronaldo, então depois que ele dançou, eu tive a sensação que algo ia mudar. E realmente mudou, pois a música está em primeiro lugar em vários países da Europa - contou Teló.
Futebol e o time do coração
Amigo de Neymar, Michel Teló está na em alta com os boleiros. Participou da pelada de fim de ano do cantor Alexandre Pires com o craque do Santos, Lucas, do São Paulo, Ronaldinho Gaúcho e Vagner Love. E foi o artilheiro do jogo, com dois gols e a comemoração do momento. Mesmo com a amizade de Neymar, Teló não quer saber do Santos. É gremista, e desde criança.
- Meu pai é do Rio Grande do Sul: lá ou o cara é colorado ou é gremista. E eu torço para o Grêmio desde que me conheço por gente. Meu pai tem onze irmãos, e minha mãe mais onze irmãos. Todos são gremistas, então se eu fosse outra coisa, ia apanhar a vida inteira - brincou o cantor.
Michel Teló assistindo a mensagem de Renato Gaúcho (Foto: Reprodução/TV Globo) 
Michel Teló assistindo à mensagem gravada por
Renato Gaúcho (Foto: Reprodução/TV Globo)
Com tantos craques promovendo sua música ao redor do mundo, Teló também tem um ídolo "clássico", pelo menos para os gremistas: Renato Gaúcho. O "Esporte Espetacular" pediu para Renato autografar uma camisa do Tricolor para presentear Teló, e o ídolo mandou uma mensagem para o cantor.
- O presente é este aqui, com muito carinho. Estou mandando aí! Ao amigo Michel, abraço do Renato. Camisa do seu time, do meu time, com muito orgulho para você. Até porque eu sempre beijo a camisa, então vai te dar mais sorte ainda - disse Renato Gaúcho.
Com sua música virando febre mundial e a camisa autografada em mãos, Teló se emocionou com o presente do ídolo:
- Que beleza! Aí, ó, autografado pelo meu ídolo! Presentão. Isso aqui eu vou guardar com o maior carinho, e acho que vou usar também. Mas tinha que virar um quadro - finalizou o cantor.
Camisa do Grêmio autografada Renato Gaúcho para Michel Teló (Foto: Reprodução/TV Globo) 
Camisa do Grêmio autografada por Renato Gaúcho para o cantor Michel Teló

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Esse é CRACK mesmo

Polícia apreende, na cracolândia do Jacarezinho, envelopes de crack com a foto de Ronaldinho Gaúcho

Policiais civis apreenderam, na manhã desta quarta-feira, na Favela do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio, 42 envelopes com crack. As embalagens tinham a foto do jogador Ronaldinho Gaúcho. A apreensão foi feita durante uma ação conjunta dos agentes com a Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) na comunidade, durante aqual foram recolhidas 88 pessoas - entre elas oito adolescentes. Esta foi a 17ª ação da SMAS na cracolândia do Jacarezinho. No total, 1.139 pessoas já foram retiradas do local.
A operação contou também com o apoio de homens Polícia Militar, agentes da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) e funcionários da prefeitura.

Gremistas Famosos - Fernanda Lima

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Torcedor cria camiseta alusiva aos gladiadores



Com a proximidade da inauguração da Arena, os torcedores soltam a imaginação e criam diversas alternativas que pode quem sabe se tornarem realidade. A última foi a criação do torcedor gremista Carlos Alberto Fenner. Ele criou dois novos modelos de camiseta. O desenho do uniforme faz alusão a armadura que os gladiadores usavam em batalhas na arena. A contratação do jogador Kleber, que tem o apelido de gladiador teria uma camiseta de acordo com a suas características. A sugestão foi publicada no facebook.

Gremistas Famosos - Jonas BBB 12

Gremistas Famosos - Flavio Ex-BBB

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...