terça-feira, 30 de junho de 2015

Inter, semi-quebrado, tenta empréstimo dando Quadro Social como garantia

Inter dará verba do Quadro Social como garantia a empréstimos bancários  Omar Freitas/Agencia RBS

Clube tenta obter R$ 40 milhões no mercado financeiro. Faturamento com os associados, que deverá bater a casa dos R$ 10 milhões mensais em agosto, surge como promessa de pagamento aos bancos
O Inter oferecerá o seu principal ativo aos bancos para obter um empréstimo de pelo menos R$ 20 milhões: o faturamento com o quadro social. O clube tenta amealhar R$ 40 milhões das instituições bancárias, mas a metade desse valor já será bem-vinda no Beira-Rio para quitar dívidas prementes. 
O Quadro Social colorado é o grande ativo do clube hoje. Com projeção de atingir 120 mil associados em agosto, além do reajustes das mensalidades que está por vir, o Inter passará a arrecadar R$ 10 milhões mensais com os seus sócios. Um faturamento superior ao que o clube recebe com a TV e com os seus patrocinadores.  
Com essa investida ao mercado, o Inter tenta protelar algumas vendas de jogadores, além de obter uma altenativa imediata para quitar débitos em atraso com fornecedores e até mesmo com ex-jogadores, como ocorre com Bolatti, Forlán e Scocco que, juntos, têm a receber cerca de R$ 18 milhões do clube.

Fonte: ZH

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Vice presidente do Inter é condenado a 8 anos de prisão por sonegaçao.

Segundo a Justiça, Marcelo de Freitas e Castro omitiu informações que resultou na não arrecadação de R$ 6,6 milhões; dirigente afirma que recorreu da decisão


O vice-presidente jurídico do Inter, Marcelo de Freitas e Castro, foi condenado em primeira instância a oito anos, quatro meses e 16 dias de prisão, além de pagamento de 40 dias/multa (um salário mínimo cada dia multa). A sentença se deu em razão de sonegação de impostos na declaração de pessoa física e dos rendimentos obtidos pela empresa Marpa e Castro, Consultores Associados.
De acordo com a assessoria da Justiça Federal, nas declarações de pessoa física, de 2000 a 2004, foram deixados de ser arrecadados R$ 1,5 milhão em impostos. Na pessoa jurídica de sua empresa, mais R$ 5,1 milhões - totalizando cerca de R$ 6,6 milhões nesse período.

Em contato com o GloboEsporte.com, Marcelo de Freitas mostrou confiança com a reversão da pena. Ele já recorreu da sentença, mas não há previsão de resposta do Tribunal Regional Federal da 4ª Região.
- Há uma condenação em primeiro grau, mas temos certeza da reversão. Isso já é um assunto de 90 dias - contou nesta sexta-feira, ao GloboEsporte.com. 
O dirigente recebeu a sentença do juiz da 22ª Vara Federal de Porto Alegre Adel Américo Dias de Oliveira em 21 de maio de 2015. 

Grau de envolvimento dos torcedores (Participação/Fanáticos) #top10


Hahaha. E ainda falam da Arena... Inter fica com menos de 20% da bilheteria em jogos da Libertadores

Inter fica com menos de 20% da bilheteria em jogos da Libertadores  Félix Zucco/Agencia RBS

Despesas com taxas, funcionários e iluminação nas partidas do Beira-Rio consomem grande parte da arrecadação do clube.  Apesar dos milionários borderôs do Beira-Rio na Libertadores, menos de 20% da arrecadação vai para os cofres do Inter. Segundo levantamento encomendado pelo Portal da Transparência do clube (e que será finalizado na segunda-feira), os gastos com taxas (da Federação Gaúcha de Futebol, da Conmebol e da Previdência), com funcionários (stewards, seguranças, porteiros e pessoal de serviços gerais) e com a iluminação do estádio, consomem grande parte do lucro que o clube teria com o aporte de torcedores ao jogo.  

Nas cinco partidas da Libertadores (Universidad de Chile, Emelec, The Strongest, Atlético-MG e Santa Fe), foram arrecadados um total de R$ 8.011.265,00. Desse montante, o Inter ficou com aproximadamente R$ 1,6 milhão.  O estudo apontará um lucro um pouco superior do Inter nas partidas diurnas no Brasileirão. Sem a necessidade de acionar os refletores, a economia por partida se torna algo superior. 

No Portal, sob responsabilidade do diretor de Controladoria e Transparência do clube, Sandro Farias, o Inter ainda apresenta ao público os borderôs completos de todos os jogos no Beira-Rio em 2015. Na Libertadores, a média de público do Inter em casa foi de 39.701 torcedores, com 3.681 não pagantes, renda média de R$ 1.602.253 e com o valor médio de ingresso na casa dos R$ 40,36.

* FONTE: ZH ESPORTES

terça-feira, 23 de junho de 2015

Quais as cinco maiores revelações do Grêmio neste século?

Segundo a PLACAR , as cinco maiores revelações dos GRÊMIO desde 2001:

Anderson (2004)
Ânderson

Surgiu no Grêmio em 2004, ano do rebaixamento gremista. Em 2005, tornou-se o principal nome do clube, que subiu para a série A. Foi o herói da batalha dos Aflitos, contra o Náutico, fazendo o gol do título da série B daquele ano. Foi vendido para o Porto e, em uma temporada, estava no Manchester United, clube que denfendeu por sete anos, até sair para a Fiorentina. Neste ano, voltou para o rival do Grêmio, Internacional. Passou pelas seleções sub-17 e olímpica, sendo medalha de bronze e Pequim-2008. Fez ainda oito jogos pela seleção principal.  

Marcelo Grohe (2005)
Marcelo Grohe

Começou a carreira em 2005, mas virou titular mesmo apenas em 2014. Foi bem no Campeonato Brasileiro, sendo Bola de Prata pela Revista PLACAR, e chegou à seleção brasileira. Atualmente, está na Copa América como goleiro reserva do Brasil. Além de 2014, jogou diversas partidas pelo clube em 2012. 

Lucas Leiva (2005)
Lucas Leiva

O volante é, talvez, o maior nome do clube neste século. Revelado no Brasileiro de 2005, na série B, começou a ser usado com regularidade apenas em 2006. Neste ano, com o terceiro lugar do Grêmio no torneio, foi o Bola de Ouro da Revista PLACAR. Foi campeão gaúcho em 2006 e 2007, ano em que foi vendido para o Liverpool, clube que defende até hoje. Passou pela seleção sub-20 do Brasil e jogou as Olimpíadas de 2008, sendo medalha de bronze. Pela seleção principal, tem 24 partidas. Lucas Leiva 

Douglas Costa (2008)
Douglas Costa

Douglas Costa surgiu em 2008 no Grêmio e logo chamou atenção. Marcou gol logo em sua estreia, contra o Botafogo. Em 2009, o Manchester United tentou o contratar, mas o Grêmio não o quis vender. Assim, apenas em 2010, foi vendido ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. Passou pela seleção sub-20 do Brasil e atualmente joga no time profissional, defendendo o Brasil na Copa América. Marcou seu primeiro gol pelo Brasil contra o México, em amistoso pré-Copa América.  

Fernando (2009)
Fernando

O volante surgiu no clube em 2009. Jogou até 2013, sempre com destaque, pela qualidade de jogo. Foi campeão gaúcho em 2010 e passou por todas as seleções de base do Brasil, sendo campeão mundial sub-20 em 2011. Na seleção principal já esteve em oito jogo. 

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Tigres investe R$ 75 milhões para a semifinal contra o Inter

Tigres investe R$ 75 milhões para a semifinal contra o Inter JULIO CESAR AGUILAR/AFP


Com um grupo encorpado e de olho no Beira-Rio, clube mexicano abre nesta segunda-feira a sua pré-temporada no Caribe. Tigres sonha ser o primeiro time da Concacaf a conquistar a Libertadores

Para o Inter, o recesso da Libertadores serviu apenas para recuperar os lesionados. D'Alessandro, Sasha, Réver, Nilmar e Valdívia deverão estar em perfeitas condições de jogo para a retomada do torneio, na semifinal contra o Tigres, a partir do dia 15 de julho. Porque, em campo, o time não evoluiu. Ao contrário. Prova disso é a trôpega campanha no Brasileirão, com 10 pontos ganhos em 24 disputados, e apenas três pontos à frente da zona de rebaixamento. 

Nesse período de quase um mês sem Libertadores, o Tigres deu 20 dias de férias a seus atletas, fez uma semana de treinos físicos em Monterrey e apresentou contratações de peso para o seu elenco. No México, o calendário segue os padrões do europeu. A partir de hoje o clube dará início a sua pré-temporada, na Riviera Maya, uma praia de cartão-postal, a pouco mais de uma hora e meia de viagem desde Cancun. Confira o que o Inter terá pela frente:

Dono da segunda colocação geral na fase de classificação da Libertadores, atrás apenas do Boca Juniors, o Tigres seguiu investindo durante o recesso, reforçou o time com quatro novos jogadores e recontratou o seu goleador. Foram investidos R$ 75 milhões nas contratações do atacante Andre Pierre Gignac (na foto, ao desembarcar no México), goleador francês do Olympique de Marselha, o meia mexicano Jurgen Damm, tratado como a nova pérola do país e buscado no Pachuca, o atacante nigeriano Ikechukwu Uche, do Villarreal, o volante e lateral-esquerdo mexicano Jairo Gonzáles, ao Leones Negros, de Guadalajara, além de trocar jogadores com o Pachuca para renovar o empréstimo do atacante Enrique Esqueda — um dos goleadores do time na Libertadores, com quatro gols. A folha mensal do Tigres é levemente superior à do Inter: R$ 12 milhões contra R$ 10 milhões. Gignac, autor de 21 gols na temporada passada e vice-artilheiro do Campeonato Francês, passou a ser o jogador mais bem pago do futebol mexicano, recebendo cerca de R$ 1,3 milhão ao mês apenas de salário — sem contar premiações nem luvas. 

O técnico do Tigres, Ricardo Ferretti, de 61 anos, passou parte de suas férias no Rio de Janeiro — a sua cidade natal. Nesse período, aproveitou para acompanhar mais de perto as informações sobre o próximo rival na Libertadores. É considerado um treinador minucioso, que gosta de analisar todos os detalhes sobre os seus adversários. 

Além de Ferretti, há Rafael Sobis. Bicampeão da Libertadores com o Inter, o atacante marcou quatro gols pelo Tigres na Libertadores e está sempre muito bem informado sobre o ex-clube. É o espião mexicano para assuntos de Beira-Rio. 

O Tigres dará início hoje a duas semanas de pré-temporada na Riviera Maya, uma praia de filme, localizada no Caribe mexicano. Depois, dois amistosos antes de embarcar para Porto Alegre: no dia 4 de julho, ainda na Riviera Maya, o Tigres enfrentará o Atlante, da segunda divisão mexicana. No dia 8, de volta a Monterrey, receberá o Dorados (ex-clube de Iarley no México), que retornou à primeira divisão. A delegação do Tigres deverá viajar no dia 13 a Porto Alegre. No dia 15, fará o jogo de ida das semifinais contra o Inter, no Beira-Rio.

Um Tigres ainda mais ofensivo deverá surgir na semifinal da Libertadores. Com os reforços, Ricardo Ferretti deverá montar uma equipe agressiva no 4-3-3 — sobretudo para o jogo de volta, em Monterrey, no dia 22 de julho. Sem Torres Nilo, lateral-esquerdo que estará com a seleção mexicana na Copa Ouro, o recém-contratado Jairo Gonzáles deverá assumir a função. O zagueiro brasileiro Juninho (ex-Botafogo e ex-São Paulo), que ficou mais de cinco meses parado depois de romper o tendão de Aquiles esquerdo em um treino, está recuperado e poderá voltar ao time titular contra o Inter. A provável nova formação mexicana: Nahuel Guzmán; Israel Jiménez, Hugo Ayala, José Rivas (Juninho) e Jairo Gonzáles; Guido Pizarro, Damián Álvarez e Jurgen Damm; Joffre Guerrón, Rafael Sobis e Andre Pierre Gignac

Ao contratar o francês Gignac, o Tigres mandou um recado para o continente: quer ser grande. Endinheirado e famoso no México, falta ao Tigres o reconhecimento mundial. E é isso que a direção do clube deseja com a conquista da Libertadores, deixando em segundo plano a Concachamps — a liga dos campeões da Concacaf e que dá a seu campeão a vaga no Mundial da Fifa.

— O Tigres quer se tornar o primeiro clube mexicano a conquistar a Libertadores. Chivas e Cruz Azul foram vice-campeões (perdendo para o Inter, em 2010, e para o Boca Juniors, em 2001, respectivamente). A direção do Tigres entende que esse seria o passo final para que o clube ganhasse fama mundial. Por isso, fizeram contratações de peso e inscreverão todos esses jogadores no torneio. Há uma esperança muito grande com essa possibilidade de título. O time é forte, mostrou um bom entrosamento nas fases anteriores do torneio e está mais encorpado — comentou o editor-chefe do site mexicano MM Deportes, Gerardo Suárez.

 Fonte: ZH ESPORTES

Começaram a abandonar a barca...

Jornal El Mercurio revelou que Leverkusen e City teriam interesse no volante do Inter | Foto: Claudio Reyes/ AFP/ CP 
Aránguiz revela o desejo de se transferir para a Europa,  Jornal El Mercurio informou que Leverkusen e City teriam interesse no volante do Inter Segundo a imprensa chilena, dois clubes europeus estão interessados em contar com o futebol de Charles Aránguiz após a Copa América: o alemão Bayern Leverkusen e o inglês Manchester City. O jornal El Mercurio estampou matéria neste domingo com “El Príncipe”, como o jogador é chamado no Chile, sobre o interesse e a negociação que teria sido iniciada com o Inter. Entretanto, o jogador desconhece qualquer tratativa ou desejo dos europeus. “Não é nada de concreto”, afirmou Aránguiz. Segundo o El Mercurio, o valor oferecido pelos europeus giraria em torno de 8 milhões de dólares. Ao site Emol, do mesmo grupo de comunicação, Aránguiz reconheceu o desejo de se transferir para o futebol europeu, mas, mais uma vez, afirmou desconhecer o interesse dos dois clubes. “Isso (o interesse) faz eu me sentir bem. Fico orgulhoso porque estou fazendo as coisas bem. Tenho que ver se daria e se é certo. Gostaria muito de ir (para a Europa)”, afirmou a edição online do jornal chileno. Aránguiz segue servindo a seleção do Chile na Copa América. O próximo compromisso está marcado para quarta-feira, às 20h30min, no estádio Nacional, em Santiago. O adversário das quartas de final será o Uruguai.

domingo, 21 de junho de 2015

GRÊMIO deve reativar G.E. para gestão da Arena


Próximo de um acordo com a OAS para assumir a gestão da Arena, o Grêmio já planeja como estruturar a administração do complexo. A direção estuda, inclusive, reativar a empresa Grêmio Empreendimentos para este propósito. Criada em 2010 para cuidar dos negócios do Estádio, deixou de operar em 2013, quando o conselheiro Eduardo Antonini entregou o cargo de presidente. As informações são do repórter Adriano Carvalho do jornal Zero Hora. O clube, porém, não deu baixa no CNPJ e poderia reativá-la imediatamente. Neste caso, a Arena Porto-Alegrense, hoje responsável pela administração, seria extinta. "É um cenário em aberto. O clube também pode criar uma nova empresa ou até contratar uma terceirizada", explica um dirigente que participa das tratativas com a OAS. Clube poderá assumir financiamento de R$ 170 milhões: Para o Grêmio fechar a compra da Arena, é necessário que os três bancos repassadores do financiamento do BNDES para a construção do estádio concordem com a operação. O clube já conta com a aprovação de Banrisul e Santander, restando apenas o aval do Banco do Brasil. Na prática, o Grêmio assumiria o pagamento dos R$ 170 milhões restantes. São duas etapas: a primeira é a responsabilidade do financiamento perante o BNDES, que não empresta a clubes de futebol, mas que teria sustentação dos bancos parceiros repassadores. A segunda diz respeito às garantias que os bancos necessitam para tocar o negócio. O Grêmio ofereceria seus recebíveis, como quadro social, bilheterias da Arena e direitos de TV, garantias consideradas mais seguras pelos bancos do que os bens da construtora, que recentemente entrou em recuperação judicial. Assim, o clube entregaria a área do Estádio Olímpico em definitivo à OAS.

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Inter, a história passada a limpo. O episódio Paysandu

Por Fabrício Falkowski

    O repórter Fabrício Falkowski, do Correio do Povo, relembra neste sábado de um dos jogos mais importantes da história do Inter e que evitou o rebaixamento do time para a Série B. O texto na íntegra está nas páginas do jornal, Abaixo, uma das retrancas. “Quatro jogadores do Paysandu se venderam. Não tenho provas e, por isso, não vou citar nomes, mas é certo que aconteceu.” Assim, o ex-presidente do clube paraense fala, pela primeira vez, sobre os rumores que cercaram a partida daquele 17 de novembro de 2002. José Artur Guedes Tourinho hoje está afastado do futebol e ocupa a presidência da Junta Comercial de Belém. Na época, presidia o Paysandu. ‘É a lei da oferta e da procura. A torcida não aceita que um clube do tamanho do Inter caia”, observa. Tourinho revela detalhes de como tudo teria acontecido. Segundo ele, o assédio começou na quinta-feira que antecedeu a partida, quando os primeiros contatos de pessoas ligadas ao Inter ocorreram. No dia seguinte, prevendo que a oferta também chegaria aos jogadores, Tourinho procurou um contraveneno: uma premiação extra para vitória, não para derrota. Buscou junto à Amazônia Celular um bicho extra de R$ 50 mil para dividir entre os atletas. “Na sexta-feira à noite, peguei os R$ 50 mil, juntei com mais R$ 20 mil do caixa do Paysandu e fui para o hotel da concentração. Reuni o grupo, olhei na cara de cada um e disse: “Tem alguém que quer se vender aqui?”. Ninguém confirmou. Então, disse que daria os R$ 70 mil para o time ganhar do Inter. O rebaixamento do Inter seria uma notícia mundial, e todo mundo ganharia, inclusive o patrocinador”, afirma ele. Mas o plano teria dado errado. “Os quatro jogadores tiveram uma reunião com um empresário no sábado, véspera da partida. Foi no almoço. Acho que foi ali que acertaram tudo”, lembra. Hoje, o empresário citado encontra-se preso em Belém acusado de duplo homicídio. O ex-presidente do Paysandu conta que, depois do jogo, foi até o vestiário sob um chuva de moedas atiradas pela revoltada torcida. Chegando lá, conta que perdeu a razão e tentou agredir um dos “vendidos”. ‘Fui para cima dele. Mas o pessoal separou”, conta. Segundo Tourinho, houve também um sério desentendimento dos quatro atletas com o resto do grupo. Afinal, segundo a versão do dirigente, os quatro receberam uma bolada, enquanto que os outros nem os R$ 70 mil puderam amealhar. Já na época da partida, as informações de que alguns jogadores do Paysandu teria “facilitado” circulou tanto em Porto Alegre quanto em Belém. A manchete do jornal O Liberal, um dos principais do Pará, anunciou no dia seguinte ao jogo: “Papão envergonha a Fiel”. O Correio do Povo também noticiou o fato e naquele época entrevistou Tourinho, que confirmou ter sido assediado por “pessoas interessadas em intermediar um encontro” entre ele e dirigentes colorados. Hoje, como naquela época, todos ligados ao Inter negam com ênfase e indignação: “Isto tudo é papo-furado. Aquele jogo foi muito difícil”, relembra Clemer.

Inter negocia empréstimo milionário. Ué? Não tinha 180 mil sócios em dia?

Inter quer pegar R$ 44 milhões com bancos para segurar Dourado, Valdívia (foto) e Sasha

 A conta que pedia urgência na venda de jogadores está prestes a mudar no Beira-Rio. O Internacional negocia um empréstimo de R$ 44 milhões para liquidar dívidas de curto prazo. O reflexo da manobra? Diminuição brutal nas chances de venda de Aránguiz e das revelações Eduardo Sasha, Valdívia e Rodrigo Dourado na próxima janela de transferências da Europa. O plano tomou corpo com o bom desempenho na Libertadores. Antes, a diretoria via como imperativa a negociação de pelo menos um dos jogadores mais valorizados no mercado – Aránguiz encabeçava a lista com sondagens da Inglaterra. Agora, a ideia é manter a equipe o máximo de tempo possível no Beira-Rio para ir bem também no Campeonato Brasileiro. Uma possível eliminação nas quartas de final, para o Independiente Santa Fe, geraria nova avaliação financeira. Mas já com impacto amenizado pelo novo fluxo de caixa. No comando do clube desde a segunda quinzena de dezembro, a atual gestão afirma ter pego o Colorado com déficit de R$ 49 milhões e antecipação de recebíveis de 2015. Este último item na casa dos R$ 44 milhões. A ideia, já iniciada junto a bancos, é obter um financiamento com juros menores e prazo de quitação maior dando aos cofres um fôlego. "Esta engenharia financeira está bem adiantada, em fase bem avançada mesmo, e com ela teremos fluxo de caixa novamente. A saída de jogadores não será necessária", prevê Pedro Afatatto, vice de finanças do Inter. A estratégia só teria, em primeiro momento, único reflexo negativo no orçamento do clube. Em contas apresentadas, e já aprovadas pelo conselho deliberativo, a atual gestão prevê arrecadação de R$ 69 milhões (cerca de 20 milhões de euros) com venda de jogadores. Blindando os cofres e afastando a urgência na janela de agosto, a mais forte na Europa, o Colorado empurrará para dezembro e janeiro a sua previsão. Mas o período, historicamente, não gera grandes negociações com o exterior. Uma das contas a serem pagas pelo Inter é de cerca de R$ 20 milhões e envolve:Ignacio Scocco, Diego Forlán, Dagoberto e até o Al Gharafa, do Qatar, pela transferência de Alex – em meados de 2013. Além do financiamento, o clube já tomou outras medidas para equilibrar as contas. Uma delas foi otimizar o uso de pessoal na operação do Beira-Rio em dias de jogos - reduzindo o custo de manutenção em R$ 150 mil por partida. Outra foi demitindo funcionários. Com estas duas ações, cerca de R$ 1 milhão/mês já foram economizados. No departamento de futebol, os salários dos jogadores seguem em dia e os direitos de imagem são pagos com no máximo cinco dias de atraso, em casos esporádicos.

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Quando o Grêmio lançará a camisa nº 4

Luiz Zini Pires: quando o Grêmio lançará a camisa nº 4 Marco Souza/Agência RBS

Em parceria com a Umbro, o Grêmio lançará no final de outubro, começo de novembro, a camisa número 4 da temporada 2015. O modelo e a cor ainda não estão definidos.

O torcedor que comprar o novo uniforme ganhará junto outro artigo ligado ao clube. O marketing ainda estuda o que oferecer.

A ideia de apresentar uma nova opção ao fã gremista é motivada pelo sucesso de venda da camisa 3, que exibe degradê de tons de azul celeste para o preto, lançada em maio passado.

Nas lojas Grêmio Mania desde maio, a nova camisa superou a branca em números e aproxima-se da tricolor, a número 1, a preferida do torcedor.

O estoque da número 3 precisou ser reposto duas vezes na loja do clube na Arena.

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Grêmio é a 5ª marca de clube mais valiosa do Brasil, Internzinho é 6ª, segundo estudo da BDO Brasil

As 30 Marcas Mais Valiosas do Brasil

Na edição 2015, a grande novidade é a ultrapassagem do Corinthians pelo Flamengo, que assume a pole position. Um resultado bastante natural, dentro das condições brasileiras, em virtude do excelente desempenho econômico-financeiro do clube da Gávea.
É comum hoje vermos críticas pesadas à gestão rubro-negra, alicerçadas pelo fraco desempenho do time no Campeonato Brasileiro, tão fraco que levou Bandeira de Mello e seus companheiros a, uma vez mais, se comportarem da mesma forma que seus colegas de outros clubes: trocou o treinador. E, o que a princípio não é ruim, mas á liga a luz amarela de advertência, fez uma contratação de grande impacto em todos os sentidos: técnico (Guerrero é excelente atacante), midiático (o assunto dominou as manchetes) e eleitoreiro (final do ano se aproxima e com ele a eleição).
Apesar desses senões, se há um clube hoje no Brasil que pode se dar ao luxo de fazer tal contratação, esse é, sem dúvida, o Flamengo. Só precisa cuidar porque uma andorinha só nada resolve e pode ser o estopim para novas crises, inclusive as piores delas: as crises “de vestiário”.
Esperava já por essa mudança no ranking BDO, não só pela ascensão do Flamengo como também pelo declínio do Corinthians em vários fatores, associado à pasmaceira que há anos domina o São Paulo, que se manteve em terceiro lugar, mas com uma ligeira queda nos números, indicando um viés de baixa para 2016, a menos que no gramado e fora dele o clube apresente reação.


O "Copião de Tudo" ataca outra vez...


terça-feira, 9 de junho de 2015

Contra Liga, CBF cede e dá poder a clubes brasileiros

 Foto: Ricardo Moraes / Reuters 

Vão ser os clubes que vão definir sistema de disputa, tabela, fórmula, calendário das competições, regulamento e até horário da transmissão das partidas. Este foi o ponto mais importante aprovado em reunião de cinco horas na tarde desta segunda entre dirigentes da CBF e clubes da Série A do Brasileiro, na sede da confederação. Corinthians e Internacional foram os únicos que não enviaram representantes ao encontro. 
Na prática, o fortalecimento dos clubes e a possibilidade real de se organizarem são aspectos que viabilizariam o funcionamento de uma liga informal, mas ainda atrelada à CBF, pois o Conselho Técnico é um órgão da entidade com subdivisões para cada competição. Há, por exemplo, o Conselho Técnico da Série A, hoje formado por dez clubes. Com a reforma do estatuto, os 20 clubes da Primeira Divisão devem integrá-lo. "Foi a maior conquista dos últimos anos", disse o presidente do Vasco , Eurico Miranda. Outro que se manifestou favorável as alterações foi o presidente do São Paulo , Carlos Miguel Aidar. "O poder de veto que a CBF tem no Conselho Técnico vai cair. Os clubes passam a ter o comando total dos campeonatos, fora do telhado da CBF. Isso já seria o embrião da criação de uma liga", declarou Aidar. De acordo com Eurico, a discussão sobre cota de TV vai ser posta na mesa de discussões a partir do agrupamento de clubes no Conselho Técnico. "Isso vem na sequência". Pouco depois, o presidente doFlamengo , Eduardo Bandeira, foi enfático ao dizer que cota de TV não é assunto de comissão. "Essa questão é inegociável", cravou.

Fonte: Terra

Se fosse com a Geral, o Gremio seria eliminado do Brasileirão...

Resultado de imagem para Nação Independente inter

O presidente da Nação Independente Comando Vermelho, Eduardo Da Silva Rodrigues, o Capitinga, uma das organizadas envolvidas na briga de domingo, no Beira-Rio, afirmou que o conflito que resultou em um torcedor temporariamente inconsciente, além de um segurança do Inter com lesões leves, não é entre as torcidas, mas sim entre integrantes dela. Os fatos serão investigados por um inquérito policial, pois o Juizado do Torcedor entende que é necessária uma apuração maior da confusão entre membros da Nação Independente e da Guarda Popular ao final da vitória do Inter sobre o Coritiba. Imagens das câmeras de segurança do Beira-Rio mostram a confusão. Um grupo de colorados vestidos com camisetas brancas (caracterizando ser da Nação Independente) caminha no pátio do clube, entre o Centro de Eventos e o estádio, em direção à Avenida Padre Cacique. Outra turma, com camisetas vermelhas, sai debaixo da marquise do Gigantinho, e a correria se inicia. Alguns torcedores de vermelho portam pedaços de madeira nas mãos. O corre-corre se estende do ginásio até a frente do Centro de Eventos, onde seguranças privados e a Brigada Militar intervêm e interrompem a confusão. O caso ficará sob cuidados da 20ª DP. — O que chama atenção é que não parece ser nada do jogo — aponta André Flores, diretor de administração e responsável pelas torcidas organizadas. A medida cautelar pune Christian Giordan Gonçalves, 18 anos, e Diego Bittencourt Correia, 30 anos, com o afastamento dos estádios onde o Inter atuar, independentemente do mando de campo, por 90 dias. Nos dias de jogos, a dupla tem de se apresentar à polícia. A Nação Independente está proibida de atuar nos jogos do Inter até que sejam identifaicados e punidos os demais torcedores vinculados ao tumulto. Seus integrantes podem ingressar no estádio, desde que não caracterizados com a camiseta da organizada ou portem faixas e instrumentos de percussão. — Os fatos foram graves. Uma violência que beira a selvageria. Não pode ser admitida no ambiente de estádios de futebol — resumiu o juiz Marco Aurélio Martins Xavier, responsável pelo Juizado do Torcedor.

Eduardo Da Silva Rodrigues, o Capitinga, presidente da Nação Independente Comando Vermelho:

Como a Nação Independente tratou a briga internamente?
Não tem a ver com a gente, com a torcida organizada. Isso é algo ligado a uns dois, três que brigaram no pátio do Beira-Rio. Não é da torcida. É uma briga de membros da Nação e de membros da Popular. Isso já vem há um tempo, já tentamos dar uma apaziguada, estávamos conseguindo, até que surgiu isso. Os caras estavam saindo, antes de acabar o jogo, para não cruzar com a Popular, e os caras estavam esperando no Gigantinho com paus e pedras na mão. A direção do Inter diz que não, que foi a Nação que fez a bronca. Estamos acatando a decisão e puniremos os envolvidos. É errado punir a torcida. 

Você falou com os integrantes que brigaram?
Falei com as lideranças de Canoas. Eles sabem que estão punidos. Não vão comparecer aos jogos. Enquanto nossa torcida estiver punida, eles não irão aos jogos. Parece que a gente, com camisa de torcida, é criminoso. Mas não. A gente usa camisa da torcida até mesmo para identificar. Eles saíram do portão 3. Obrigatoriamente eles passam pelo Gigantinho. Eles estavam com paus e pedras na mão. O Beira-Rio está limpo, não tem esses materiais. Você não sai do Beira-Rio e, em minutos, pega pau e pedra na mão. Eles estavam ali de tocaia. O Inter diz que não. Ou não quer ver.

O que você quer dizer com briga antiga?
Quando um não quer, fica difícil, entende? Nós tentamos resolver o problema. A Nação já tentou conversar que isso não vai levar a nada, mas enquanto um achar que está errado e o outro não, não adianta.

O que motiva essas rixas?
É muita guerra de beleza, um monte de coisinha pequena que, juntando, dá um problemão. Um quer ser maior que o outro, melhor que o outro, mais poder. Do nada, passou a dar briga. Vamos falar com os líderes da Popular para acabar com isso. Claro, não depende apenas de nós.

Grêmio negocia com André Balada do Atlético-MG

Foto: Bruno Cantini/ Divulgação

Para fechar com André, o Grêmio pode utilizar o crédito de R$ 5,2 milhões junto ao Atlético-MG ainda referente à venda do goleiro Victor, em 2012.

Outro nome monitorado pela diretoria gremista é do atacante Leandro Palmeiras, do Palmeiras. O jogador perderá espaço com a chegada de Alecsandro, que também era pretendido pelo Tricolor.
O Grêmio sentiu muito a saída do artilheiro Barcos para o futebol chinês no início da temporada. O uruguaio Braian Rodríguez foi contratado, mas não vingou. Tem apenas dois gols em 15 jogos.
O clube apresentará nesta segunda-feira um novo reforço para a carente lateral-direita. Trata-se de Lucas Ramón, destaque do Londrina. Ele chega por empréstimo até junho do ano que vem, com valor fixado para compra.

sexta-feira, 5 de junho de 2015

Bancos concluem que a Arena deve ser do Grêmio. E será


Os bancos Santander, Banco do Brasil e Banrisul teriam chegado a conclusão de que a Arena deve ser do Grêmio. A compra da gestão é questão de um mês, dois meses talvez. Quem pagará os R$ 170 milhões restantes do empréstimo, prestações mensais que irão até 2021? Aqui reside o X da questão. Sei apenas que não será o Grêmio. Como sei que o Grêmio tocará a gestão do futebol e que terá parceiros para administrar outros setores do estádio. Há várias especulações:

Uma: o Grêmio teria negociado o naming rights para uma grande marca de bebidas.

Outra: duas empresas gaúchas serão parceiras na administração do estádio, excluindo aqui o futebol. 

De certo, o seguinte: o Grêmio tem tudo planejado para tocar o negócio assim que ficar definida a compra da gestão. A direção está convicta de que o clube dobrará o número de sócios quando isto acontecer, aumentando em muito o faturamento.

quarta-feira, 3 de junho de 2015

A volta do GREMIO-SHOW

Com dois gols em quatro minutos, Grêmio vence o Corinthians por 3 a 1 Félix Zucco/Agência RBS

Não poderia ser mais exitosa a primeira vez de Roger Machado como comandante do Grêmio dentro da Arena. Na noite desta quarta-feira, o time teve determinação e oportunismo na vitória por 3 a 1 contra o Corinthians, subiu cinco posições e chegou à oitava posição do Brasileirão. O adversário, por sua vez, mergulha de vez na crise com a segunda derrota consecutiva.
Há um novo Grêmio em formação. Um time compactado, que deixa poucos espaços a descoberto no gramado, por força de uma marcação atenta, e com velocidade de sobra no ataque. Mas, também, por vezes, uma equipe afobada, desatenta aos contra-ataques adversários, com escassa posse de bola. Em resumo, um Grêmio que empolga e, ao mesmo tempo, deixa seus torcedores aflitos. E que Roger Machado precisará lapidar.
A disposição do time atordoou o Corinthians no começo da partida. Tanto que, em quatro minutos, a Arena já comemorava uma inesperada vitória por dois gols de diferença. O resultado começou a ser construído a dois minutos, em passe preciso de Walace, que encontrou Pedro Rocha dentro da área, sem marcação. Daí saiu a assistência a Giuliano, que desviou de Cássio e fez 1 a 0.
O Corinthians ainda tentava de se refazer do impacto quando Giuliano fez passe a Marcelo Oliveira, que dominou com o pé esquerdo e, de direita, acertou um bonito chute no ângulo: 2 a 0.
Só a 10 minutos o Corinthians conseguiu assustar, em cruzamento de Bruno Henrique, que Tiago defendeu. A parti daí, as duas equipes revezaram-se na criação de chances, numa correria quase irresponsável. A 22 minutosm, após a bola atingir o travessão, Mendoza acertou chute forte de esquerda: 2 a 1
Era preciso impedir que o Corinthians avançasse com liberdade e o Grêmio tomou essa providência, com Mamute, Pedro Rocha e Luan desdobrando-se na marcação. Aos poucos, o controle da partida foi retomado e as chances rezsurgiram. A 26, Maicon chutou para defesa difícil de Cássio. Aos 33, Galhardo acertou cobrança de falta no travessão. A 38 minutos, Galhardo bateu escanteio da direita, Giuliano chutou errado, mas a bola tomou a direção de Luan, que desviou na frente de Cássio: 3 a 1.
O segundo tempo começou com pânico. O crescimento de jogadores como Jadson, Renato Augusto e Bruno Henrique fez do Corinthians dono da partida. As chances de marcar se sucediam, muito com a colaboração do Grêmio, que errava as reposições e não conseguia reter a bola na frente. O gol de desconto parecia pronto para ser marcado.
O Grêmio só respirou quando Luan atravessou o gramado com a bola sob controle e serviu a Mamute, que errou o chute. O jogo começava a tomar um novo contorno, já sem a pressão do Corinthians. Satisfeito com o resultado, Roger tentou controlar o meio com Fellipe Bastos e Lincoln.
Ainda haveria algum susto, mas a vitória já estava assegurada. Agora, Roger ganha tempo para corrigir os defeitos e colocar o Grêmio em definitivo nos trilhos.

Bancos liberam dinheiro para a Arena do Grêmio


Este é um sinal de que o acordo para transferir a gestão do estádio ao clube está bem encaminhado. Banco do Brasil, Santander e Banrisul autorizaram a Arena a utilizar em torno R$ 3,5 milhões para conservação, operação e melhora da Uma baita notícia, fora do campo. Os bancos credores da Arena decidiram hoje liberar parte do dinheiro das arrecadações dos jogos do Grêmio, que estavam sendo totalmente drenadas para uma conta centralizadora. Banco do Brasil, Santander e Banrisul autorizaram a Arena a utilizar em torno R$ 3,5 milhões para conservação, operação e melhora do estádio. É mais um sinal de que o acordo para transferir a gestão da Arena ao clube está bem encaminhado. A montagem do contrato é complicada e pode demorar. Mas um desfecho definitivo — e positivo — nunca esteve tão próximo.

Oposição não está certa de que compra da gestão da Arena será bom negócio para o Grêmio

 

A compra da gestão da Arena, uma realidade que se torna cada dia mais palpável, poderá enfrentar alguma resistência junto ao Conselho Deliberativo do Grêmio. Conselheiros oposicionistas temem que o clube assuma os R$ 170 milhões restantes do financiamento e comprometa o seu patrimônio. Por envolver valor superior a 10% do orçamento, a negociação precisará passar por votação no Conselho, como determina o estatuto do clube. Foi assim na aprovação do contrato original, em 2008, e nos aditivos que o alteraram, a partir de 2013. Para aprovação da compra, será necessária metade mais um dos votos dos conselheiros presentes. O oposicionista Renato Moreira diz que espera ser convencido de que a compra da gestão será mesmo um bom negócio. Lembra que a Arena fechou com prejuízo os balanços de 2013 e 2014, mas o Grêmio não precisou arcar com nenhum custo. — Iremos analisar se (a compra da gestão) se constitui em bom ou mau negócio. Hoje, o clube tem dificuldades de receita, mas conta com a garantia de que não precisa arcar o prejuízo da Arena — destaca. Por esse raciocínio, Moreira avalia que talvez seja mais conveniente deixar que a OAS siga bancando o financiamento pelos próximos cinco anos e meio restantes, em vez de efetuar a compra. Para o conselheiro, nada garante que o Grêmio, a partir do momento em que assumir a Arena, faça o negócio virar lucrativo. Mesmo que o clube tenha muito mais experiência em administação de um estádio do que a OAS. — O histórico de gestão das contas do Grêmio não indica que vá dar lucro. A Arena é um estádio de caríssima manutenção — observa. 

 Fonte: ZH ESPORTES

Conferindo a #pokapica


terça-feira, 2 de junho de 2015

Grêmio não pagou direitos de imagem de Kleber de propósito, e com razão

O Grêmio não pagou os direitos de imagem do atacante Kleber nos meses de outubro, novembro e dezembro de 2014, e janeiro e fevereiro de 2015. A inadimplência foi o argumento utilizado por Kleber para ingressar com ação na Justiça contra o Grêmio solicitando uma indenização de mais de R$ 30 milhões, relativo a vencimentos atrasados e multa por danos morais. Por conta de uma cláusula prevista em contrato, Kleber obteve em caráter liminar a rescisão do seu contrato de trabalho. O Grêmio contestou na Justiça. A novidade é o argumento apresentado pelo clube para justificar o não pagamento dos direitos de imagem. O Blog Gre-Nal teve acesso à petição encaminhada pelo Grêmio à Justiça do Trabalho na última sexta (29). Segundo o clube, não teve nada a ver com inadimplência ou más condições financeiras. Foi de propósito e por motivos fundamentos em contrato.

Kleber, após audiência realizada na manhã desta sexta. Foto: Rodrigo Oliveira / Rádio Gaúcha

O clube alega que não pagou os direitos de imagem de Kleber de forma deliberada e proposital, pois alega que o jogador descumpriu o acordo firmado para exploração da sua imagem. Segundo o entendimento do Grêmio, Kleber não cumpriu o acordado no contrato de imagem. Isso autorizaria o clube a não pagar as parcelas do direito de imagem. Logo, na versão gremista, não houve inadimplência, o que tornaria improcedente a iniciativa do jogador de buscar a rescisão do contrato baseada no não pagamento das parcelas. Entre outras coisas, o Grêmio alega que Kleber assinou um contrato particular com a Adidas e se recusou a vincular sua imagem a produtos do Grêmio que são fabricados pela Topper. Isso significaria um descumprimento do contrato de imagem. Kleber e Grêmio realizaram uma audiência na manhã desta sexta (1) e afirmaram à juíza Dra. Maria Silvana Tedesco que estão próximos de um acordo. Confira alguns trechos da petição enviada pelo Grêmio à Justiça do Trabalho explicando por que não pagou os direitos de imagem de Kleber:

“em decorrência de contrato diferenciado firmado pelo autor com a Adidas – sua patrocinadora particular-, concorrente da Topper (patrocinadora do Grêmio), o mesmo recusou-se a firmar autorização de uso de seu nome e imagem em produtos fabricados por esta última”

“…tendo em vista o descumprimento do ajustado por parte do autor, (o Grêmio) deliberou sustar o pagamento das parcelas mensais relativas à cessão do direito de imagem”.

“Independentemente de qualquer dos motivos acima mencionados, estava o reclamado (Grêmio) autorizado a suspender o pagamento das parcelas relativas ao direito de imagem”.

“O descumprimento do contrato (…) permitia a imediata suspensão ou até mesmo a rescisão do contrato de imagem. Entretanto, por mera liberalidade, o reclamado persistiu no pagamento das parcelas ajustadas”.

“Daí porque não estava o reclamado obrigado a efetuar o pagamento das parcelas de direito de imagem relativas aos meses de outubro, novembro e dezembro de 2014, assim como aquelas correspondentes aos meses janeiro, fevereiro e subsequentes de 2015″.

Versão original da petição encaminhada pelo Grêmio:



Petição encaminhada pelo Grêmio justifica não pagamento do direito de imagem de Kleber. Foto: Reprodução

O acordo entre Kleber e GRÊMIO

Enfim chegou ao fim a novela Kleber "O Gladiador". O embate que se arrastou por pelo menos duas temporadas foi encerrado. Em uma audiência na Justiça do Trabalho. A juíza responsável pelo caso, Dra. Maria Silvana Tedesco, acatou o acordo anunciado por ambas as partes envolvidas depois de reunião realizada ainda durante a manhã.


Ao Grêmio cabe o pagamento de 60 parcelas de R$ 120 mil reais, o que representa um total de R$ 7,2 milhões de reais. Com o acordo, "O Gladiador" fica livre para procurar um novo público para atuar na temporada de 2015. O clube terá de pagar multa de 5% relativos a acada parcela em caso de atraso. Se o pagamento atrasar por 30 dias, a multa pode chegar a 40% sobre o valor total da dívida. Kleber, de sua parte, aceitou em não reivindicar os direitos de imagem na esfera trabalhista. 
A diretoria gremista classificou a decisão de satisfatória."Hoje acabou um episódio descabido", declarou o diretor do departamentojurídico tricolor, Nestor Hein. Kleber chegou a cobrar R$ 17 milhões por danos morais. O contrato original do jogador se encerrava em 2016. Kleber foi contratado durante a administração do Presidente Paulo Odone e apesentado como grande reforço em 2011. Na época, a torcida compareceu em peso no Espaço do Torcedor, ainda sobre os tapumes sobre da obra do que seria a futura Arena. Com capacete branco, o jogador visitou as o novo estádio e chegou a usar um elmo antes de ser comemorado pela torcida.

quarta-feira, 27 de maio de 2015

As acusações a RUI COSTA


O advogado e diretor-executivo do Grêmio, Rui Costa, está sendo acusado de estar envolvido em um "esquema", de transferências de jogadores, que seria responsável pela contratação de atletas pelo Grêmio e negociações de jovens promessas da base.

De acordo com informações Blog do Paulinho, o diretor-executivo do Tricolor está envolvido em um esquema de transação de jogadores do Grêmio. Segundo a publicação, Rui Costa tem uma parceria com o agente de jogadores Rogério Luiz Braun, com quem, segundo o jornalista, também divide trabalhos de advocacia.

Segundo o jornalista os dois tem participação nas negociações de atletas, Braun com suas empresas, R. Braun Esportes e Base Soccer Agency Ltd. e Rui Costa com aempresa Santi Consultoria Esportiva Eireli, que segundo a publicação foi criada após cinco meses de Rui Costa assumir a função de diretor-executivo do clube gaúcho e seria utilizada nas transferências combinadas, que ainda teriam a participação do irmão de Rui Costa,  que é empresário de atletas.


 Rui Costa teria permitido ainda que o empresário Rogério Braun atuasse, também, nas categorias de base, local em que segundo a publicação, aliciou as principais promessas do Grêmio (muitos deles, depois, negociados em parceria com o irmão do dirigente).

Para Romildo Bolzan Jr, as acusações sobre uma possível "máfia", na contratação de jogadores é inadmissível, uma vez que segundo ele as contratações passam por uma auditoria e não há nenhuma evidencia do envolvimento de Rui Costa em qualquer esquema. "O Conselho Fiscal aprovou as contas do departamento de futebol. Deu atestado de correção a ele".

Uma das provas desse esquema nas categorias de base seria o afastamento do jovem Luis Felippe, de 18 anos das categorias de base. Segundo o agente do jogador, Marcelo Vianna, o atacante recebeu ameaças para assinar com a Base Soccer, citada acima, mas não teria aceitado e por isso afastado.

No caso dos jogadores do elenco principal, Rui Costa teria pedido a contratação de jogadores ao então técnico Luiz Felipe Scolari, que não teria gostado do envolvimento do grupo. O dirigente, contrariado teria dado início a uma sucessão de boatos, entre os quais o de que o treinador havia “perdido o vestiário”, fazendo com que Felipão fosse minado e assim acabou pedino demissão. Para o presidente do Grêmio Romildo Bolzan jr, a saída do técnico não ter nada a ver com Rui Costa. "Isso é uma absoluta mentira. Não teria poderes para isso. Felipão pediu para sair", afirmou.

Após as denuncias contra Rui Costa, surgiram boatas do afastamento do dirigente, mas Bolzan afirma que por ora ele permanece no clube. "Não é no grito ou no peitaço que vão tirá-lo. Ele prestou grandes serviços ao Grêmio e vai seguir prestando".

terça-feira, 26 de maio de 2015

Segundo jornal chileno, Grêmio quer trocar Maxi Rodríguez por atacante da La U

Segundo jornal chileno, Grêmio quer trocar Maxi Rodríguez por atacante da La U udechile.cl/Divulgação

O técnico da Universidad de Chile já declarou publicamente que quer manter o meia Maxi Rodríguez, que pertence ao Grêmio, em seu time. O uruguaio foi emprestado no início do ano e agradou durante a disputa do campeonato nacional e da Libertadores. Mas, para que o negócio seja concretizado, o tricolor gaúcho estaria pedindo o atacante Gustavo Canales em troca. A informação foi dada pelo portal Emol, do Chile. As informações são da Rádio Gaúcha.

Segundo a publicação, Canales não pretende deixar o Chile, pois sua esposa está grávida, mas as conversas estão em andamento. A cúpula da La U discute qual dos dois jogadores seria mais importante para a temporada, e o técnico Lasarte deve dar a última palavra.

Outro ex-gremista que pode pintar no clube é Matías Rodríguez. O lateral já negocia sua chegada ao Chile para atuar com a equipe de Santiago.

sábado, 23 de maio de 2015

Grêmio quer anunciar lateral argentino nos próximos dias

Luiz Zini Pires: Grêmio quer anunciar lateral argentino nos próximos dias San Lorenzo/Divulgação/

Julio Alberto Buffarini, 26 anos, foi oferecido ao clube

O Grêmio negocia o empréstimo do lateral e volante destro Julio Alberto Buffarini, 26 anos.
O jogador do San Lorenzo, campeão da Copa Libertadores da América de 2014, pode ser anunciado nos próximos dias. Está quase tudo certo entre os clubes e o jogador. Falta apenas o anúncio oficial.
Quem trata do negócio é o empresário Fernando Hidalgo. O jogador esteve perto do Grêmio no começo da temporada. A informação é de empresários que atuam no futebol argentino e da imprensa de Buenos Aires.

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Novo manto sagrado

Com Wagner e Rildo, Grêmio prepara lista de reforços

Com Wagner e Rildo, Grêmio prepara lista de reforços Fernando Cazaes/ Photocamera, Divulgação/

Clube ainda buscará mais um lateral-direito, que deve ser Lucas Ramon, do Londrina

Mesmo sem a chegada do novo técnico, o Grêmio já trabalha com uma lista de reforços para reagir no Brasileirão. Serão três posições buscadas prioritariamente: atacante, meia e lateral-direito. Lucas Ramon, do Londrina, e Rodinei, da Ponte Preta, são os alvos para o lado direito. Hélder era um nome pedido por Luiz Felipe Scolari e não deve continuar como opção após as trocas no comando da comissão técnica. No meio de campo, a intenção é buscar um nome que possa disputar com Douglas a condição de articulador. Vetado por Felipão no começo do ano, Wagner, do Fluminense, é uma das alternativas. 

Mesmo que a prioridade seja alguém que possa ser alternativa como centroavante, um velocista também não é descartado. O empresário do atacante Rildo, também da Ponte Preta, busca um outro clube para o jogador. 

Emprestado até junho ao Verona-ITA, o atacante Fernandinho voltará ao Grêmio para o segundo semestre com status de grande contratação. Maxi Rodríguez também tem seu retorno previsto, mas o jogador gostou muito do seu período emprestado a Universidad do Chile e poderá ser reemprestado ao clube chileno até o final do ano.

Grêmio faz sondagem ao lateral-direito Luis Ricardo, do Botafogo

Grêmio faz sondagem ao lateral-direito Luis Ricardo, do Botafogo Satiro Sodre, SSPress/Divulgação

Vinculado ao São Paulo, jogador teria empréstimo repassado ao time gaúcho

Após rescindir com Matías Rodríguez, o Grêmio se movimenta para trazer um lateral-direito substituto. O alvo é o Luis Ricardo, atualmente no Botafogo. Vinculado ao São Paulo, o jogador de 31 anos seria reemprestado ao clube gaúcho até dezembro.

Com contrato até o final de 2016 no Morumbi, seu empréstimo ao Botafogo, que vai até dezembro, tem uma cláusula de liberação em caso de oferta de alguma equipe da Série A do Brasileirão. Além disso, o clube paulista é o responsável por bancar seu salário no Rio de Janeiro.

Luis é desejo antigo da direção gremista. Ainda em 2013, após se destacar pela Portuguesa no Brasileirão - marcou quatro gols no campeonato -, foi tentado pelo executivo Rui Costa. O time do Canindé, no entanto, não aceitou liberá-lo.

No início de 2014, foi contratado pelo São Paulo por R$ 2 milhões. Mas não conseguiu se firmar no time então treinado por Muricy Ramalho. Disputou 11 partidas pelo Paulistão, mas perdeu espaço no elenco durante o Campeonato Brasileiro.

Fora dos planos no São Paulo, Luis Ricardo foi emprestado ao Botafogo no início deste ano. Demorou a estrear no clube carioca por conta de um imbroglio judicial envolvendo o atacante Daniel - que rescindiu no Engenhão e rumou ao Morumbi.

Além disso, Luis Ricardo também ficou afastado por uma lesão no adutor da coxa esquerda e enfrentou a concorrência de Gilberto, que atuou pelo Inter no ano passado. Só ao final do Campeonato Carioca retornou ao time. E marcou dois gols na Copa do Brasil, contra Capivariano e Figueirense - garantiu o empate em 2 a 2 no Orlando Scarpelli nesta quarta-feira.

Bela tatoo

Poko pika tá de carro novo!


quarta-feira, 20 de maio de 2015

Raça gremista

video

Quando se fala que os jogadores do Gremio devem ter raça, é mais ou menos assim que queremos...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...