terça-feira, 21 de outubro de 2014

Beira-Rio ganhará calha padrão FIFA após apresentar problema

Beira-Rio ganhará calha após apresentar problema  | Foto: Ricardo Giusti



                       Durante jogo entre Inter e Corinthians, água da chuva caiu sobre arquibancadas

No momento em que, no segundo tempo do jogo entre Inter e Corinthians, nesse domingo, começou a chover mais forte, ficou evidente o defeito apresentado na cobertura do Beira-Rio. Parte da água da chuva, devido ao caimento da estrutura, escorre para a frente e caiu sobre as arquibancadas, causando desconforto nos torcedores. Segundo o clube, porém, a Andrade Gutierrez (AG) já começou a instalar uma calha que, em tese, acabará com o problema.

Segundo a 2º vice-presidente do Inter, Diana de Oliveira, que tem sido a principal interlocutora com a construtora, a AG concluirá a montagem da instalação nas próximas semanas. O equipamento recolherá a água da chuva e a levará por canos para a parte de trás do estádio. “Foi uma estrutura que não atingiu o nível de qualidade que o estádio como um todo tem. Por isso, a construtora está fazendo esta intervenção”, observa Diana de Oliveira.

A instalação da calha, porém, não deve atrasar mais o recebimento formal do Beira-Rio por parte do Inter. Todos os outros aperfeiçoamentos que deveriam ser feitos, como a atualização de softwares e a conclusão da instalação do circuito fechado de TV, foram finalizados.

O ato de recebimento da obra, que ainda não aconteceu apesar de o estádio sediar jogos desde o início do ano, é importante pois dá o Beira-Rio como formalmente concluído e marca o início do contrato de parceria entre o clube e a construtora, que vigorará por 20 anos.

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Na Índia, jogador morre após se machucar em comemoração de gol

Uma tragédia marcou o futebol na Índia na semana passada, quando o Bethlehem Vengthlang FC enfrentou o Chanmari West, pelo Campeonato Indiano, a Mizoran Premier League. O jogador Peter Biaksangzuala foi comemorar um dos gols do duelo, que terminou em 3 a 2 para o Chanmari, quando caiu de mal jeito ao dar pirueta. Ele sofreu lesões na medula espinhal e não resistiu aos ferimentos, de acordo com o site "Goal". Biaksangzuala foi levado ao hospital mais próximo do estádio, onde foi diagnosticada a lesão na medula espinhal. O jogador ficou internado por cinco dias no centro de tratamento intensivo até que morreu no último domingo pela manhã. O Bethlehem prometeu aposentar a camisa dele - Peter usava o número 21. O jogo estava 1 a 0 para o Chanmari, quando Biaksangzuala empatou, aos 17 minutos do segundo tempo. Após ser substituído e levado ao hospital, o jogo seguiu e o Bethlehem acabou sendo derrotado. Lembrando que a Mizoran Premier League (terceira divisão) e a Indian Super League (que atraiu vários nomes relevantes, como Zico, Pires, Elano, Materazzi e Trezeguet) são ligas diferentes do futebol indiano. 

sábado, 18 de outubro de 2014

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Corinthians é denunciado por escalação irregular de Petros e pode perder 4 pontos

Petros Comemora Gol Corinthians Atlético-MG Copa do Brasil 11/09/2014
Corinthians pode perder quatro pontos por usar Petros de maneira irregular

A procuradoria do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) denunciou o Corinthians, a FPF (Federação Paulista de Futebol) e a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) pela escalação irregular do volante Petros pelo Corinthians em uma partida do Campeonato Brasileiro. Com isso, a equipe alvinegra pode ser punida com a perda de 4 pontos no torneio.

O jogo em que Petros teria sido utilizado de maneira irregular foi um empate por 0 a 0 com o Coritiba, em 3 de agosto, pela 13ª rodada do Brasileirão.
Com 46 pontos conquistados até agora, o Corinthians cairia para 42 caso fosse punido pelo STJD, ficando com a mesma pontuação do Santos. No entanto, o time da capital paulista se manteria na 6ª colocação, já que fica à frente do rival da Baixada pelos critérios de desempate.
O problema é que a distância para o G4, hoje de apenas um ponto, já que o Atlético-MG tem 47, aumentaria para cinco. A vantagem do Cruzeiro, hoje em 10 pontos, também ficaria ainda mais difícil de ser alcançada, já que subiria para 14.
Emprestado pela Penapolense ao Corinthians após o Campeonato Paulista, Petros agradou a ponto de ter rapidamente os direitos adquiridos pela equipe alvinegra, com compromisso até 2018. Como informou inicialmente o jornal Lance!, o novo acordo data de 2 agosto. O nome do atleta, que atuaria no dia 3, apareceu no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF no dia 1º.
O departamento jurídico do Corinthians não vê irregularidade no registro, pois o nome do jogador estava publicado e seu contrato estava em vigor quando ele entrou em campo. A procuradoria do STJD, no entanto, apontou que Petros não poderia ter sido registrado no dia 1º se o contrato só entraria em vigor no dia 2.
Assim como fez o Corinthians, a Federação Paulista de Futebol negou irregularidade no registro do contrato de Petros. A FPF - também sujeita a julgamento, a exemplo da CBF - informou que o contrato foi assinado no dia 1º, com validade a partir do dia 2.

Economizamos um Remendão (R$ 300.000.000,00) com a negociação

O que muda na relação entre Grêmio e OAS após o acerto para a compra da Arena
Clube pagará para a construtora cerca de R$ 360 milhões para viabilizar a negociação
O que muda na relação entre Grêmio e OAS após o acerto para a compra da Arena Omar Freitas/Agencia RBS
Anunciado na tarde desta terça-feira pelo presidente Fábio Koff, o acordo entre Grêmio e OAS para a compra do direito de superfície da Arena está concluído entre clube e construtora. Para a assinatura do contrato que selará a negociação, ainda será necessária a aprovação dos conselheiros do clube em uma sessão convocada para daqui a 30 dias.
Confira alguns dos pontos principais da negociação entre Grêmio e OAS:
 — Valor da Arena: R$ 700 milhões. O Grêmio pagará para a OAS cerca de R$ 360 milhões. O restante será quitado com a entrega do Olímpico (valor próximo a R$ 200 milhões), aumento dos índices construtivos na Azenha e Humaitá e mais R$ 60 milhões em isenções fiscais.
— Por seis anos, o Grêmio pagará anualmente R$ 24 milhões. Após esse período, o valor cai. O clube irá realizar pagamentos mensais para a OAS. Em 20 anos, a dívida estará quitada.
— A OAS é a responsável pelo financiamento e por levantar as garantias fiduciárias da Arena para a ocupação do Grêmio. O clube não terá nenhuma vinculação com o pagamento do financiamento feito pela construtora para as obras do estádio.
— A partir do momento da assinatura, após a apreciação do Conselho Deliberativo, o terceiro aditivo deixa de valer imediatamente. Em termos práticos, o clube não precisará pagar R$ 1,25 milhões referente aos valores devidos de dezembro. Em comparação com o modelo de negócio regido pelo termo anterior, o Grêmio terá uma economia de R$ 300 milhões (O valor daquele remendo da Beira-do-lago)

terça-feira, 30 de setembro de 2014

As 5 maiores sequências sem sofrer gols na história do Campeonato Brasileiro

Marcelo Grohe parece estar vivendo a melhor fase da sua carreira. Após mais uma rodada sem sofrer gols pelo Campeonato Brasileiro, o goleiro tricolor chegou à incrível marca de 815 minutos sem ser vazado.

Com isso, Grohe entrou no "Top Five" dos goleiros que mais se mantiveram invencíveis sob a baliza em Campeonatos Brasileiros. As próximas partidas do Grêmio, contra São Paulo, Sport, Palmeiras e Goiás, podem levá-lo ao topo da lista.

Confira quem são os 5 recordistas e o quanto Grohe terá que se manter firme para ser o número 1.
 

5. Marcelo Grohe (Grêmio)


Após mais uma partida sem tomar gols na última rodada do Campeonato Brasileiro, Marcelo Grohe atingiu 815 minutos de invencibilidade e superou grandes marcas de goleiros como João Leite (Atlético-MG - 773 minutos), Neneca (Guarani - 778 minutos) e Renan (Internacional - 795 minutos).

O goleiro do Grêmio poderá subir ainda mais nesse ranking nas próximas rodadas.

4. Acácio (Vasco)

Goleiro do Vasco entre 1982 e 1991, Acácio estabeleceu a marca de 915 minutos sem sofrer gols no Campeonato Brasileiro de 1988.

Atualmente comentarista de uma rádio no Rio de Janeiro, Acácio poderá perder a quarta posição em breve nesse ranking. Porém, Marcelo Grohe precisará de mais de uma partida para superá-lo.
 

3. Rogério Ceni (São Paulo)

O ídolo tricolor ocupa a terceira colocação graças à incrível sequência de 988 minutos sem sofrer gols no Campeonato Brasileiro de 2007.

Contando com zagueiros como Alex Silva, Miranda, Edcarlos, Breno e André Dias no elenco, a defesa fez muito bem o seu papel e contribuiu para o pentacampeonato do tricolor paulista. 
 

2. Emerson Leão (Palmeiras)

Atualmente afastado do futebol, Emerson Leão foi um grande goleiro com passagens por Grêmio, Corinthians e Vasco da Gama. Porém, foi com a camisa do Palmeiras, clube que teve maior identificação, que Leão estabeleceu a marca de 1057 minutos sem sofrer gols.

Para superá-lo, Grohe precisará de, no mínimo, mais duas partidas e meia. Será que dá?

1. Jairo (Corinthians)

O detentor da maior sequência de minutos sem sofrer gols em Campeonatos Brasileiros é Jairo, ex-goleiro de Fluminense, Coritiba e Corinthians, que em 1977 conseguiu a incrível marca de 1132 minutos de invencibilidade pelo clube paulista.

Marca bastante difícil de ser alcançada, tanto que já se arrasta por 37 anos!

domingo, 21 de setembro de 2014

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

O excelente comentário sobre o aracnídeo preconceituoso

MANDA ME PRENDER, ARANHA

O goleiro do Santos perdeu mais uma bela chance de ficar calado. É a vítima que não está preocupada em resolver a situação: prefere ver o circo pegar fogo. Transforma uma onda em um tsunami e, na ânsia pelo holofote, maximiza cada vez mais seu papel de vítima.

Aranha estava completamente certo quando chamou a atenção da arbitragem naquele fatídico jogo na Arena do Grêmio. Creio que estava coberto de razão até mesmo quando buscou seus direitos na justiça. Não o condeno por nada. Meia dúzia de torcedores errou - e errou feio - naquela partida. Ele fez o que tinha que ser feito, tanto no jogo quanto fora das 4 linhas.

Mas foi além. Se jogou aos microfones. Vomitou preconceitos e baboseiras em suas mega-aparições midiáticas. Chegou a dizer, enquanto falava dos gaúchos, que "precisava ser melhor que aquele povo". Pelo ato infeliz de quatro ou cinco pessoas, o goleiro santista generalizou e classificou um Estado inteiro como racista. Não podia julgar nem a Patrícia, pois essa competência é da justiça brasileira. Mas aplicou seu julgamento ao Rio Grande do Sul inteiro.

Quem é o Aranha para falar de um povo que lutou para defender as fronteiras do Brasil e só faz parte desse país porque quis? Quem é o Aranha pra falar desse ou de qualquer outro povo? Professor de história? Diretor da ONU? Quem és tu, Aranha? Te enxerga. Sofrer injúria é lamentável. Mas não te dá alvará pra sair papagaiando qualquer baboseira para o Brasil inteiro. Estás sendo tão ou mais irresponsável que a menina que te desrespeitou.

E aí, obviamente, a gauchada implicou de vez com o goleiro. Sobretudo os gremistas. No jogo de ontem a vaia comeu solta. Além da birra inevitável, era uma forma de desestabilizá-lo e, quem sabe, tirar vantagem futebolística disso. O fato é que ele encostava na bola e a Arena rugia em vaias. Apenas vaias. Nada de macaquices e afins.

Fim de jogo. E lá foi a Aranha venenosa rumo aos aos microfones de novo. Reclamou das vaias. Um repórter, quase incrédulo, o questiona: "que tipo de recepção esperava encontrar aqui?" Só faltou perguntar se esperava homenagens e festa com show pirotécnico. Respondeu que esperava outra coisa. "Achei que o ato da menina tinha sido isolado e a maioria da torcida gremista discordava, mas pelo visto concordam".

Opa, generalizou de novo. Interpretou errado ou se fez de bobo pra polemizar mais? A vaia rolou porque tu és um boçal. Rolou pelas palavras preconceituosas que proferiste na tentativa de combater o preconceito. E, é claro, porque defendia outro time na Arena DO GRÊMIO. Faz parte do futebol. Ninguém vaiou porque concordava com a Patrícia Moreira ou com a Dilma ou com o Obama.

Ele condena a fogueira criada pela menina, mas não traz o extintor de incêndio. Quando chamado, traz lenha. Se faz de vítima e joga querosene nessa fogueira. Pra depois dizer: "olha só como esse fogo tá alto! Mimimi".

Se jogou pateticamente no chão duas vezes durante o jogo, simulando "colisões fortes" dos adversários gremistas. Árbitro podia ter aplicado amarelo nos dois lances, mas é fraquinho e se omitiu. Essa atitude não me pareceu catimba típica de um jogo normal. Foi pra irritar. Irritar sobretudo o torcedor. Provocar. Mostrar que é malandro. Talvez instigar novos xingamentos. Talvez ganhar mais alguns minutos no Fantástico.

Tua conduta é deplorável, Aranha. Tu, de fato, era a vítima da história. E cá estou, criticando a vítima. Perdeste a razão numa curva qualquer. Começou bem: dono da situação e da razão. Quis ir além. Concluir, julgar, CAUSAR. Lamentável. Com isso tu não ajuda em nada a importante causa dos negros no país. Não ajuda a combater preconceito com ódio, veneno e provocação. A oportunidade era boa, mas fica difícil simpatizar com um boçal.

Futebol é uma "terra de ninguém" onde muitos absurdos e injustiças acontecem, concordo. Mas às vezes também há um pouco de bom senso. E, entre eles, via de regra personalidades boçais são vaiadas nos estádios do mundo inteiro. Democraticamente vaiadas, sejam negras, brancas, orientais ou o que forem. Ninguém vaiou tua cor. Muitos negros ao meu lado, inclusive, te vaiaram. Vaiaram tua pessoa. Tua conduta.

Aliás, eu te vaiei. Quero que tu prove que o fiz porque concordo com a Patrícia. Prova e manda me prender. Estou aqui, com foto e nome, admitindo que te vaiei. Ou tu prova, ou o injuriador da vez é tu.

@lucasvon.
 
 

Não tem grandeza nem humildade e quer ser recebido com aplausos?


Jurídico do Grêmio defende a torcida: "Não podemos criminalizar a vaia"

As vaias proferidas a Aranha na noite desta quinta-feira não preocupam o departamento jurídico do Grêmio. Ainda que esteja sob alerta para o segundo julgamento, que ocorrerá no Pleno do Superior Tribunal de Justiça (STJD), o clube defende a postura adotada pela torcida. Durante toda a partida, que terminou empatada em 0 a 0, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro, os tricolores hostilizaram o santista.

O advogado Thiago Brunetto sustenta que as palavras dirigidas ao goleiro são legítimas, uma vez que nenhuma frase teve cunho racial. E acredita que a situação da equipe não será agravada pelo episódio.
- O que vimos foram coisas habituais do futebol. O time e a torcida foram ao campo para vencer, apoiar. Nunca vi vaia ser citada em um julgamento. Vaia todos os times sofrem. Não podemos criminalizar a vaia. Não houve nada que escapasse da normalidade, diferente do que ocorreu no primeiro jogo, quando quatro, cinco pessoas tresloucadas cometeram injúrias. Não concordamos com aquilo - apontou ao GloboEsporte.com.
gremio x santos torcida arena gremio (Foto: Marcos Ribolli/GloboEsporte.com) 


















Depois da partida pela Copa do Brasil, que ocorreu em 28 de agosto, o Grêmio acabou excluído da competição por conta das injúrias raciais ditas ao arqueiro. O clube tenta reverter a situação.
- O primeiro julgamento do STJD abriu um precedente muito perigoso. Todas as partidas estão sob suspeitas permanentes. A gravidade da condenação dá poderes a uma minoria intolerante. O que houve ontem não foi de uma minoria intolerante. Foi ação coletiva,  apoiando o seu time, e não podemos criminalizar isso.
Após o reencontro, Aranha criticou o comportamento dos tricolores e relatou que "esperava ser recebido de maneira diferente". O segundo julgamento ainda não tem data marcada.
Coletiva aranha santos (Foto: Marcos Ribolli) 

















quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Partido da Zueira - Futebol

Ronaldinho Gaúcho perde pênalti e Queretáro é derrotado em sua estreia no México. Ótimo investimento.

Em confronto contra o Tigres, válido pela Copa do México, Ronaldinho jogou os 90 minutos de sua primeira partida com a camisa do Queretáro

Ronaldinho Gaúcho perde pênalti e Queretáro é derrotado em sua estreia no México Youtube/Reprodução

Ronaldinho Gaúcho estreou na noite desta quarta-feira pelo Queretáro em partida da Copa do México, contra o Tigres. No Estádio La Corregidora, o meia procurou o jogo e até arriscou alguns lances de efeito, mas teve sua estreia frustada pela derrota e principalmente pelo pênalti perdido na segunda etapa.

Ronaldinho, que deu o pontapé inicial da partida, procurou durante o jogo se comunicar com os companheiros mas a falta de entrosamento era visível. Apesar disso, R10 levantou a torcida com pedaladas e outros dribles no primeiro tempo. Quando ia bater os escanteios, o brasileiro, que veste a camisa 49, aproveitava para pedir os gritos das arquibancadas.



Porém, do outro lado havia uma adversário com vontade de estragar a festa. E logo aos dez minutos, o visitante Tigres abriu o placar. Hérculez Goméz recebeu passe e finalizou na saída do goleiro, fazendo 1 a 0. Na segunda etapa, Ronaldinho teve menor participação no jogo, mas teve sua melhor chance de estrear bem.

Aos 15 minutos, os "Gallos Blancos" tiveram um pênalti marcado ao seu favor em falta sobre Danilinho, também ex-jogador do Atlético-MG. O dono da noite foi para cobrança mas bateu mal, e a bola foi muito por cima do gol do Tigres.

No final do jogo, Ronaldinho ainda criou outra chance de gol. Aos 38, o meia finalizou de fora da área e levou perigo ao gol adversário mas deixou o campo derrotado.

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Torcedor que discutiu com Paulão registra ocorrência na polícia por injúria.

Discussão ocorreu depois da derrota do Inter para o Vitória na última quarta-feira.
O torcedor que discutiu com Paulão em uma rede social não pretende encerrar o caso com a explicação do jogador, que concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira para comentar a situação . Um adolescente de 17 anos, não identificado pela reportagem por ser menor de idade, foi até a 4ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre e registrou boletim de ocorrência por injúria contra o atleta do Inter. Segundo ele, Paulão o ofendeu e o ameaçou durante a discussão na internet.

O jovem, que mora em Gravataí, foi até a delegacia acompanhado da sua mãe para prestar a queixa contra o jogador. Colorado, ele cobrou o zagueiro depois da derrota de 2 a 0 para o Vitória, na última quarta-feira, em Salvador.
- Eu me senti ofendido, acuado e ameaçado. Ele é rico, tem poder, nunca sabemos o que pode fazer. Quando ele foi chamado de macaco na Arena, ele não gostou. Então ele não pode ofender as outras pessoas assim. Não vou deixar passar - disse.
Paulão se envolveu em una discussão no Instagram com torcedor 
 
O caso citado por ele ocorreu no primeiro Gre-Nal da final do Gauchão, no dia 30 de março. Na ocasião, Paulão acusou um torcedor gremista de ter cometido injúrias raciais contra ele . O Grêmio foi punido nesta quinta-feira pelo STJD e condenado a pagar R$ 30 mil por causa das ofensas ao zagueiro colorado.
O torcedor fez críticas ao time e cobrou mais empenho dos atletas:
- E agora, Paulão? Qual a desculpa? Vocês não merecem vestir a camisa do Inter! Não jogam com garra, não tem amor à camisa... Se tu tem vergonha na cara, pede pra sair! - escreveu para Paulão, que não gostou e rebateu.
- Eu não sou da sua laia, muito menos vivo dando ousadia a você para vir aqui e falar alguma coisa. Se você tem alguma e se falar mais alguma coisa aqui, eu vou até você para você me falar pessoalmente o que você tem contra mim ou contra meu trabalho, porque se você tem alguma coisa para me falar eu te acho e você me fala. Seu filho da p..., idiota, com essa sua cara de imbecil, não devo nada a você, muito menos satisfação a sua pessoa medíocre.
O estudante, que faz ensino médio pela manhã e curso pré-vestibular à tarde, garante que levará o caso à Justiça:
- Além de fazer o boletim de ocorrência, eu pretendo entrar com um processo contra ele.
A versão de Paulão
Na tarde desta sexta-feira, Paulão convocou uma entrevista coletiva justamente para esclarecer a discussão que teve na rede social. Segundo ele, estava de "cabeça quente" no momento em que mandou as mensagens.
-  Não sou de me envolver em polêmicas e queria esclarecer o que ocorreu na minha rede social. Respondi, foi um momento no qual estava de cabeça quente depois do jogo. Mas como ser humano, há momentos em que você enche o saco. Eu tento responder quem chega tanto para apoiar quanto cobrar. Crítica eu sei assimilar. O torcedor tem o direito de cobrar, mas não aceito que falem da minha família, do que compro ou não compro. Ele falou do meu salário. Eu vim (para o Inter) para trabalhar. Estou aqui para ser cobrado pelo meu trabalho, não por quanto recebo. Não discuto sobre isso. Foi algo que não gostei. Nunca me vendi por salário

Hamburgueria - Falta pouco!


"Time de pipoqueiros"




 Inter dribla torcida, mas ouve protesto no aeroporto: "Time de pipoqueiros" Delegação chega por volta das 14h desta quinta e ouve até ameaças por parte dos torcedores: "Se não ganhar, o pau vai cantar", gritam.
Após os protestos no último domingo pela derrota de virada em casa para o Figueirense (3 a 2), os colorados voltaram a mostrar sua irritação contra o time de Abel Braga em função de mais um resultado negativo. A derrota por 2 a 0 para o Vitória na noite da última quarta-feira foi o estopim para novas reclamações. O desembarque do clube no Salgado Filho teve momentos de tensão. Cerca de 30 torcedores estiveram no local para criticar a equipe (assista ao vídeo dos protestos)
O Inter chegou por volta das 14h desta quinta. Porém, o grito dos torcedores era tão forte que motivou o grupo de jogadores a entrarem em veículos da Infraero e se deslocarem até o terminal antigo do aeroporto para evitar o contato com as manifestações. No entanto, eles puderam ouvir as frases entoadas pelo grupo. A torcida ainda correu até o local por onde o Inter passou e gritou ao lado do ônibus que levou os jogadores.
Os principais coros foram dirigidos ao presidente Giovanni Luigi, ao vice de futebol Marcelo Medeiros, ao técnico Abel Braga e a jogadores como Fabrício e Paulão. Entre os gritos, algumas frases se destacaram:

- Vergonha, time sem-vergonha - bradavam, antes de emendar.

- Eiro, eiro, eiro, time de pipoqueiro - gritavam.


 



Os torcedores também ameaçaram o time em caso de nova derrota no domingo, contra o Botafogo, no Beira-Rio.



- Olê, olê, olá, se domingo não ganhar, o pau vai cantar - diziam.
Os titulares que participaram da derrota terão a tarde de repouso. Apenas quem esteve em campo por alguns minutos, ficou como alternativa ou não foi relacionado participará da atividade, prevista para ocorrer às 15h30 no Centro de Treinamentos do Parque Gigante.
A reapresentação dos 11 iniciais está marcada para a manhã desta sexta. No domingo, às 16h, o time recebe o Botafogo no Beira-Rio. Com mais uma derrota, o Inter segue na terceira posição, com 34 pontos, mas pode ser ultrapassado pelo Corinthians, que está em quinto, com 33, caso supere o Atlético-MG na noite desta quinta na Arena Corinthians.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...