sexta-feira, 22 de agosto de 2014

A verdade! Inter não tem 120 mil sócios!

By
  
galeria_foto_f429f073b302119180954294d501e992

Fui saber com o diretor de comunicação social do Internacional se era verdade a história que o clube já contava com 120 mil sócios.
Pois bem, como diz no título, não é verídica a informação que circula nas redes sociais e que foi tomada como verdade por muitos colorados.
Na realidade, os 120 mil associados estão cadastrados em uma ação de marketing da cerveja Brahma. Embora isso possa render algum dinheiro para o Inter, este não é o número oficial de associados.
Atualmente, o Colorado conta com 102 mil e 500 sócios em dia com a mensalidade.
Estes torcedores deixam, em média, 5 milhões e 700 mil reais todos os meses nos cofres vermelhos.
Para se tornar Sócio Campeão do Mundo, o torcedor paga R$ 35 por mês. Porém, ele tem tem que pagar metade do ingresso toda vez que for ao Beira-Rio.
Já o associado ‘carteira vermelha’ como as pessoas chamam, não paga para entrar no estádio, mas desembolsa R$ 85 mês.

terça-feira, 5 de agosto de 2014

App inconveniente no Celular


Centroavante que é a sensação da base e deve subir para o time profissional do Grêmio


IMG-20140716-WA0000

Quero dizer pra vocês que tive o prazer de conhecer o Marcos Paulo.
Mais do que o centroavante, o goleador, conheci o cidadão Marcos Paulo.
O cara simplesmente tem 6 gols nos últimos 7 jogos com a camisa do Grêmio. Só que me arrisco a dizer que isso é o menos importante. Apresento a vocês uma bela história de vida, de um cara que tem 19 anos, mas já é um vencedor.
Grande amigo de Luan, Marcos Paulo está sendo trabalhado para jogar no time de cima em 2015 e é apontado como uma das promessas das categorias de base.
Vamos lá:
JB: Como você chegou aqui no Sul?
MP: Eu subi pro profissional do Caxias em 2012, quando fomos campeões do primeiro turno do Gauchão. Meu primeiro jogo como profissional foi contra o Grêmio, eu tinha 17 anos. O Everaldo estava lá, ele era do Grêmio e não poderia jogar. Eu estava na expectativa pra entrar. Aos 35mim do segundo tempo eu entrei e no meu primeiro toque na bola eu fiz o gol de cabeça.
JB: E a vinda pro Grêmio?
MP: Fui titular até a saída do Paulo Porto, mas veio outro treinador e ele não me colocou pra jogar. O Caxias não quis me liberar junto com o Wangler. Eu joguei a série C no resto ano. Em março de 2013 eu vim pra cá.
JB: E como tá a tua vida aqui?
MP: Então, jogávamos eu e o Luan no ataque. Machuquei na estreia do Brasileiro. Lesão no ombro. Fiz cir
urgia e voltei apenas em maio deste ano. Comecei jogando o gauchão. Não fui titular, mas em 5 partidas que eu entrei, fiz gols. Agora eu voltei a ser titular.
JB: Já tem alguma coisa pra subir pro time profissional?
MP: Este é meu último ano de júnior. No ano passado eu tinha até a possibilidade de subir, mas tive a lesão. Isso atrapalhou um pouco o meu planejamento. Agora recuperado, eu pretendo aproveitar o máximo pra estar no Gauchão do ano que vem.
IMG-20140716-WA0005 
JB: E tu e o Luan meu?
MP: A gente praticamente mora junto. Eu fico bastante tempo lá com ele. Eu resido no   alojamento, só que fico bastante tempo com ele. A gente é amigão mesmo. Desde quando a gente chegou, e a gente se fechou. Éramos do mesmo quarto no alojamento. A história de vida dele é muito bacana. Muleque não tem nem o que falar dele. A mesma     pessoa sempre. Não deixou subir pra cabeça nem nada. A mesma pessoa com qualquer   um. Pode chegar até ali no segurança. Desde o porteiro…
JB: Como foi tua vida, pelo que tu já passou?
MP: Como de qualquer um jogador. Batalhei pra chegar. Joguei na várzea no Rio.   Alguns clubes não tinha café da manhã. Não vou dizer que passei fome, eu tinha minha   vó e meu irmão que é jogador, mas batalhei muito pra chegar onde estou. Devo tudo a   minha família. Sem eles eu poderia ter largado. O começo é complicado, até tu assinar o primeiro contrato. (voz emocionada) Eu to no futebol pra dar uma vida melhor pra eles. Eu ainda não pude dar o melhor, mas pude realizar muitos sonhos deles. Construir uma casa pros meus pais e na minha cidade, interior do rio, minha cidade faltou um palmo pra tapar de água na enchente.
JB: Enchente?
MP: Teve um enchente que eu estava lá de férias. Tava chovendo muito durante o dia, eu fiquei olhando televisão e fui dormir pelas 23h. Ai tem um valão do lado da minha casa e, às 2h, a minha mãe me acordou porque estava entrando água em casa. Nós começamos a levantar as coisas. Eu não consegui falar com meu pai. Ele é vigilante e teve muito serviço onde ele estava no dia. Peguei a bicicleta e fui até o serviço dele buscar ele. Foi ele chegar e arrebentou o muro. Ai não teve como salvar nada. A gente conseguiu tirar geladeira, televisão, mas cama, sofá nós perdemos tudo.
JB: E ai?
MP: Ah, ver minha mãe e meu pai chorando, mexeu comigo. Aquele dia mudou a minha vida. Eu disse que iria construir a casa deles. E eu consegui. Quando eu vi a casa do jeito que eles queriam, não tem nem como falar. (voz emocionada) Eu pegava mais da metade e mandava pro meu irmão. Ele que cuidava do que tinha que comprar.
JB: Tu quer dar mais alguma coisa pra eles?
MP: Não quero mais que eles trabalhem. Não quero que meu pai trabalhe. Ele já sofreu bastante. Trabalhar a noite é complicado, ele já tem 55 anos. E a minha mãe é dona de casa, não trabalha. Ela vive mais por mim. Eu mando todo o mês um dinheiro pra ele comprar as coisas dela. Eu estou aqui pra eles. Só Deus sabe o que eles já passaram.
IMG-20140716-WA0001 
JB: Teu irmão joga bola, fala dele!
MP: Ele tem 28 anos. Já é casado, tem filho. Agora é comigo. Quando eu era novo ele corria pela gente. Quando eu era mais novo ele me ajudava, dava chuteira, roupa. Todo este tempo ele que correu pela nossa família. Eu era novo e não tinha um lado financeiro bom. Agora eu estou podendo ajudar mais. Agora é comigo. Ele está vendo que eu estou tendo esta oportunidade em um time grande. Eu comecei a jogar futebol por conta dele. Eu via ele jogar no Madureira e me inspirei nele. Se hoje estou aqui, devo a ele. Não tem nem o que falar que me emociono. Agora ele longe… (olhos vermelhos).
JB: Tá, vamos falar de outra coisa. Tu teve uma lesão, mas já tá curado, né?
MP: Eu tive a infelicidade de no primeiro jogo do Brasileiro me machucar. Eu achei que não era nada, mas o médico disse que teria que operar. Cinco meses parado. Se não fosse o Roberto Abii, fisioterapeuta da base, eu não estaria aqui. Tanto que falei pra ele, a minha primeira camisa do profissional vai ser dele. Eu não tinha movimento nenhum. Tinha dia que acordava e pensava na dor que ia sentir. Que ia chorar de novo. Muitas pessoas não sabem o que a gente passa. A dor que a gente sente. O maior exemplo é o Luan. O cara lesionou, mas ele joga com o pé. Só que dói. É uma cirurgia, né cara. O Luan via as pessoas falando no Face, Instagram, mas não sabem o que o cara passa. Enfim, mas agora estou feliz, estou jogando e fazendo o que eu sei fazer que é gol.”
JB: Qual tua meta aqui no Grêmio?
MP: Agora eu quero sequência e conquistar titulo. Cheguei no Grêmio e não conquistei um título. Só bati na trave, caímos na semi da Copa do Brasil e perdemos pro Palmeiras no Brasileiro Sub-20.
Nome: Marcos Paulo Carvalho Inez
Data de nascimento: 27/09/1994
Naturalidade: São Fidélis [RJ]
Altura: 1,83 m

Créditos: JBFilho Reporter

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

É mais fácil o avião da Malasian aparecer intacto do que isso

Ronaldinho pode ser oferecido ao Grêmio por empréstimo. Estrela jogaria por um salário simbólico e, assim, reataria sua relação com a torcida, antes de atuar no New York Red Bulls

Ronaldinho pode ser oferecido ao Grêmio por empréstimo Juan Mabromata/AFP


Antes dos EUA, uma escala em Porto Alegre. Empresário e irmão de Ronaldinho, Assis Moreira poderá oferecer o jogador ao clube gaúcho para um contrato até o final do ano.

Ronaldinho jogaria por um salário simbólico e, assim, reataria sua relação com a torcida, antes de atuar no New York Red Bulls. Algo semelhante ao projeto de Kaká, que ficará por seis meses no São Paulo antes de jogar no Orlando City.

Assis revela que Ronaldinho sonha ser campeão brasileiro antes de deixar o país. Destaca, também, seu bom relacionamento com o presidente Fábio Koff.
Consultada, a direção do Grêmio nega qualquer tratativa. Zero Hora tentou sem sucesso contato com Assis Moreira.

Previsão do tempo


Repercussão da derrota do Ceará


R171 vai enganar nas bandas do Tio Sam


quinta-feira, 31 de julho de 2014

Confira o ranking atualizado dos clubes mais valiosos do Brasil!

Recentemente, a empresa BDO revelou um estudo informando as marcas mais valiosas do futebol brasileiro, que posteriormente seria publicado pelo jornal O Estado de São Paulo. No estudo, o Corinthians segue em primeiro no ranking dos clubes mais valiosos do Brasil, com valor avaliado em R$ 1,236 bilhão (R$ 127,3 milhões a mais em relação ao ano passado).

Na sequência, fechando o Top5, aparecerem Flamengo (avaliado em R$ 1,006 bilhão), São Paulo (R$ 879,1 milhões), Palmeiras (R$ 576,1 milhões) e Grêmio (R$ 478,5 milhões).

Grêmio e Cruzeiro são os clubes que mais valorizaram de 2013 para 2014. Os gaúchos subiram da 7ª para a 5ª colocação, enquanto os mineiros subiram de 10º para 8º. Em contrapartida, o Vasco registrou a maior queda: em 2013 era o 8º, já em 2014, é o 10º.


Confira os 12 clubes mais valiosos do Brasil:

1º - Corinthians – R$ 1.236 bilhão
2º - Flamengo – R$ 1.006 bilhão
3º - São Paulo – R$ 879,1 milhões
4º - Palmeiras - R$ 576,1 milhões

5º - Grêmio – R$ 478,5 milhões

6º - Internacional – R$ 453,7 milhões
7º - Santos – R$ 416 milhões
8º - Cruzeiro – R$ 407,2 milhões
9º - Atlético-MG – R$ 357,6 milhões
10º - Vasco - R$ 339,6 milhões
11º - Fluminense – R$ 218,5 milhões
12º - Botafogo – R$ 172,2 milhões

Araketu

Melhores Momentos - Internacional 1x2 Ceará

Ceará que dá?


Kenny antes e depois


Apelo do Abelão


Timinho


Eu já sabia


Inter 1 X 2 Ceará


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...