quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Proposta determina que clubes esportivos dividam igualmente 50% da cota de TV

Raul Henry 
 Henry: negociação individual cria uma “dinâmica perversa”, aprofundando desigualdades entre os clubes. O mecanismo de distribuição dos recursos arrecadados pelos clubes esportivos com direitos de transmissão de imagens de jogos na televisão pode mudar.
Pelo Projeto de Lei 7681/14, em análise na Câmara dos Deputados, 50% da receita serão divididos igualmente entre as entidades participantes do torneio ou campeonato transmitido; 25% serão distribuídos conforme a classificação da equipe na última temporada do mesmo torneio ou campeonato; e 25% de forma proporcional à média do número de jogos transmitidos no ano anterior. A proposta altera a Lei Pelé (9.615/98).
Segundo o autor, deputado Raul Henry (PMDB-PE), o objetivo é tornar a distribuição dos recursos mais justa. Conforme explica, desde 2012 os contratos para transmissão de jogos do Campeonato Brasileiro de Futebol são negociados livremente entre os clubes e os veículos de comunicação.
De acordo com Henry, esse sistema cria uma “dinâmica perversa”. O deputado ressalta que clubes com maiores orçamentos contratam melhores jogadores, têm maior probabilidade de conquistar maior número de títulos, e, com isso, de ter maior crescimento das torcidas. “Torcidas maiores, por sua vez, representam audiência mais elevadas nas TVs, o que significa contratos de transmissão financeiramente mais vantajosos, e o ciclo vicioso se repete”, afirma.
Ele cita o exemplo do campeonato espanhol, em que as negociações são individuais e privilegiam Barcelona e Real Madrid, detentores de 11 dos últimos 15 títulos nacionais na Espanha.
Já na Itália, o deputado ressalta que, ao final da temporada 2010/11, o Ministério do Esporte determinou que as cotas de televisão do futebol voltassem a ser negociadas coletivamente para acabar com o desequilíbrio orçamentário. Lá, 40% do valor são divididos igualitariamente, 30% são repassados conforme o desempenho no campeonato anterior e 30%, de acordo com o tamanho das torcidas. Na Inglaterra, o modelo adotado é exatamente o mesmo que Henry propõe para o Brasil.
O parlamentar cita as cotas de transmissão dos jogos dos seguintes times de futebol brasileiros de 2012 a 2015:
- Grupo 1 – Flamengo e Corinthians: R$ 110 milhões;
- Grupo 2 – São Paulo: R$ 80 milhões;
- Grupo 3 – Vasco e Palmeiras: R$ 70 milhões;
- Grupo 4 – Santos: R$ 60 milhões;
- Grupo 5 – Cruzeiro, Atlético-MG, Grêmio, Internacional, Fluminense e Botafogo: R$ 45 milhões;
- Grupo 6 – Coritiba, Goiás, Sport, Vitória, Bahia e Atlético-PR: R$ 27 milhões.
Já para a temporada de 2016 a 2018, os valores são os discriminados abaixo:
- Grupo 1 – Flamengo e Corinthians: R$ 170 milhões
- Grupo 2 – São Paulo: R$ 110 milhões
- Grupo 3 – Vasco e Palmeiras: R$ 100 milhões
- Grupo 4 – Santos: R$ 80 milhões
- Grupo 5 – Cruzeiro, Atlético-MG, Grêmio, Internacional, Fluminense e Botafogo: R$ 60 milhões.
- Grupo 6 – Coritiba, Goiás, Sport, Vitória, Bahia e Atlético-PR: R$ 35 milhões
Raul Henry chama a atenção para o fato de que, nesse último período, clubes que participam do Grupo 6 receberão apenas 20,5% do que receberão Flamengo e Corinthians. “Como é possível existir competitividade com tamanha disparidade?”, questiona.
Contrato coletivo
Pela proposta, a comercialização dos direitos de transmissão deverá ser feita de forma coletiva e unificada, por uma entidade que represente todos os clubes participantes do campeonato, escolhida pela maioria deles. E os contratos de venda dos direitos de imagem terão de ser publicados na internet.
Henry lembra que, até 2011, o Clube dos Treze, representante dos times de futebol de maior torcida no País, negociava coletivamente os direitos de transmissão. Embora o deputado também critique o modelo anterior, porque a entidade privilegiava seus associados em detrimento dos demais participantes do Campeonato Brasileiro, ele considera a mudança para o modelo de negociação individual “veio para piorar”. “O futebol brasileiro, desse modo, passou de um modelo que gerava desigualdade para outro que a aprofundava”, afirma.
Tramitação
A proposta foi encaminhada para análise conclusiva das comissões de Esporte; de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Maria Neves
Edição – Marcos Rossi

Nem Palermo conseguiu tal façanha.

https://vine.co/v/OgdQtZ9QaUr

Mito


Cada um tem a torcida do tamanho que merece...


Camisa Nova. Será?


Estátua do F9

Marketing do Inter da uma prova de pequenes. Ao invés de exaltar seu ídolo, faz trocadilho com maior rival. Fernandao merecia coisa melhor...

Papai noel Colorado

“@Jardel16Oficia1: Guerrero e Fred chegam amanhã no SCi. Os dois vem de carona no trenó do Papai Noel.”

Nossos Cônsules na Africa


terça-feira, 16 de dezembro de 2014

domingo, 14 de dezembro de 2014

#voltaSobis


Potter encara rivalidade e conhece lanches da hamburgueria do Grêmio

Hamburgueria 1903 oferece lanches inspirados na história do tricolor (Foto: Reprodução/RBS TV) 
Hamburgueria 1903 oferece lanches inspirados na história do tricolor

Ele é colorado, mas adora hambúrguer. O apresentador do Patrola, Potter, esqueceu a rivalidade por alguns momentos e topou conhecer a Hamburgueria 1903, do Grêmio, no Centro Histórico de Porto Alegre. A loja é a primeira hamburgueria do mundo de um time de futebol e cada canto da loja tem alguma relação com a história do tricolor (reveja a reportagem ao lado).
- Cada detalhezinho aqui dentro tem algum vínculo com o clube. A escolha começou desde o nome da loja, que foi escolhido pelos torcedores em uma votação. Como o ano 1903 faz menção à data de fundação do Grêmio, decidimos buscar momentos marcantes da história do clube que pudessem transmitir essa paixão também para dentro do cardápio - explica Luiz Payoli, diretor comercial da Sport Food, empresa responsável pelo estabelecimento.
Por isso, no cardápio é possível encontrar lanches com nomes como Mundial, Monumental, Banguzinho, Libertador, Imortal e assim por diante. Como já estava em campo "inimigo", Potter resolveu ir para a cozinha com o chef Gerson Claro e ajudar a preparar dois hambúrgueres da casa: o Banguzinho e o Imortal.

Confirmado, Guerreiro é do Inter


Dívidas dos clubes crescem em 2014.

Em um ano que deveria ser de contenção de custos, os clubes brasileiros, mais uma vez, aumentaram suas dívidas durante 2014. É o que mostram balancetes deles publicados no segundo semestre e dados coletados pelo blog. Entre os times de São Paulo, quem teve maior crescimento de passivo foi o Palmeiras. Essa é a terceira matéria sobre a crise do futebol nacional.
Foram levantados dados de 10 agremiações, sendo sete delas com balancetes obtidos. Desses, o Flamengo é o único que reduziu de fato o seu débito. O Fluminense teve uma queda da dívida bruta, mas aumento da líquida. O Grêmio ficou estável. Palmeiras, Santos, Corinthians, São Paulo, Atlético-MG e Botafogo e Internacional tiveram crescimento das suas pendências. Vamos aos números. Desconsideradas as receitas futuras de televisão, o passivo palmeirense saltou de R$ 281,5 milhões, em 2013, para R$ 400 milhões até agosto de 2014. Os principais culpados são os empréstimos feitos pelo presidente Paulo Nobre, que atingiram um total de R$ 138 milhões naquele mês.
Não houve variação grande do ativo (direitos e bens), desconsideradas as receitas de televisão futura. Assim, a situação financeira piorou bastante. Ressalte-se, no entanto, que a dívida tributária está sob controle.
Entre os rivais, o Corinthians também teve um crescimento do passivo de R$ 309,6 milhões para R$ 343 milhões em setembro de 2014. Seu endividamento líquido, que leva em conta o ativo do clube, subiu para R$ 256 milhões, um aumento de quase um terço.
A principal causa do rombo foram os altos gastos com o futebol e receitas em baixa que criaram um déficit. O clube incluiu débitos no Refis, e paga R$ 5 milhões por mês até o final do ano, o que reduz pendências fiscais. Uma ressalva é que a diretoria corintiana não registra no balanço os cerca de R$ 750 milhões em dívidas do Itaquerão. Somado esse valor, o clube tem a maior rombo do Brasil.
 No Santos, o passivo cresceu R$ 54 milhões só no primeiro semestre de 2014, o que elevou o total a R$ 386 milhões. A situação do clube, no entanto, é bem pior visto que há diversos atrasos de salários de jogadores, e débitos por compras de atletas. Só em direitos de imagem a dívida saltou de R$ 22 milhões para R$ 40 milhões.
O São Paulo não tem balancetes disponíveis de 2014. Mas o presidente do clube, Carlos Miguel Aidar, já admitiu um déficit de R$ 7 milhões por mês e o crescimento da dívida bancária. Ele falou em rombo de R$ 100 milhões no ano, mas deve fechar em menos do que isso.
O Flamengo teve uma redução de R$ 15 milhões no seu passivo total que ficou em R$ 810 milhões ao final de setembro de 2014. Mas o clube aumentou o ativo onde há depósitos judiciais no valor de R$ 41 milhões, ou seja, pagamento de dívidas.
A diretoria rubro-negra contabiliza uma dívida líquida de R$ 560 milhões. Só que, para isso, exclui os adiantamentos de contrato. É certo, no entanto, que a atual gestão pagou um valor em torno de R$ 100 milhões em débitos – R$ 56 milhões de redução do passivo mais R$ 41 milhões dos depósitos.
Embora sem números disponíveis de 2014, o Botafogo tem um novo presidente, Carlos Eduardo Pereira, que admitiu que a dívida já atingiu R$ 750 milhões após um ano inteiro quase de calotes em salários, processos e pendências fiscais.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

O sonho colorado acabou...

    Tite está de volta ao Corinthians
    Tite está de volta ao Corinthians (Reprodução internet)
    Depois de fazer mistério quanto ao seu futuro, Tite acertou nesta quinta-feira (11) com o Corinthians. O treinador deve ficar no Timão até o fim de 2015 e ganhará entre R$ 650 mil e R$ 700. O anuncio oficial deve acontecer na segunda-feira (12).
    O Corinthians chegou a sondar também os técnicos Oswaldo de Oliveira e Abel Braga, mas acabou optando pelo treinador que conquistou o título inédito da Libertadores e depois o Mundial, em 2012.
    Para voltar ao Timão, Tite conta com o apoio de Roberto de Andrade, candidato da situação na eleição presidencial. Foi ele inclusive que conduziu as negociações da contratação do técnico.
    Tite deixou o Corinthians no fim de 2013, sem renovar contrato, após uma temporada de pouco rendimento, mesmo com os títulos do Paulistão e da Recopa Sul-Americana.

    Novo patrocinador FLU


    Grêmio paga dívida antiga e confirma ida de Pará para o Fla. Biteco fica

    Pará vai para o Flamengo e voltará a trabalhar com Vanderlei Luxemburgo

    Pará vai para o Flamengo. O presidente do Grêmio, Fábio Koff, confirmou, na noite desta terça-feira (09) a negociação que significa o fim de uma dívida de 14 anos. Matheus Biteco, outro alvo do Fla, seguirá no Grêmio. O Rubro-negro está de acordo com o conceito da transação, mas ainda não informado da decisão.
    O Grêmio deve ao Flamengo por conta da negociação de Rodrigo Mendes, no ano 2000. Derrotado nas instâncias máximas da Justiça Comum, o clube gaúcho se viu obrigado a pagar e optou por compor o negócio com um valor em dinheiro e mais a ida de Pará. 
    A parte em dinheiro sairá da comercialização de uma fração dos direitos econômicos de Matheus Biteco com um grupo de investidores. O jogador, que também era pretendido pelo Rubro-negro, por outro lado, seguirá jogando em Porto Alegre. 
    "Chegamos ao fim, a uma situação de pagamento ao Flamengo que será feita com o Pará e outra parte em dinheiro. Sanamos esta dívida", disse o presidente Koff. "O conceito da negociação já está montado", completou o diretor executivo de futebol, Rui Costa. 
    Pará, de 28 anos, chegou ao Grêmio por indicação de Vanderlei Luxemburgo, em 2012. E mesmo depois da queda do técnico, permaneceu titular do time. Foi utilizado tanto na direita quanto na esquerda e tinha mais um ano de contrato. Agora, revê o técnico no Flamengo. Na carreira ainda constam passagens por Santo André e Santos. 
    Pará disputou, ao todo, 168 jogos pelo Grêmio e marcou apenas um gol, exatamente contra o Fla, no ano passado.  

    terça-feira, 9 de dezembro de 2014

    Felipão pede Valdívia no Grêmio. Sera?


    Para 2015 o Grêmio precisará de muita criatividade para montar um time competitivo para disputar as competições que terá pela frente. Os recursos são escassos e no minimo 10 jogadores estão numa lista de dispensa, venda ou rescisão de contrato por terem altos salários que o clube não poderá arcar ano que vem. A venda de Marcelo Moreno, hoje emprestado ao Cruzeiro, Kleber que está emprestado ao Vasco e a saída de Zé Roberto, entre outros ajudariam a diminuir as despesas para a próxima temporada.
    Entretanto o Grêmio carece de um jogador capaz de armar o time e municiar os atacantes. A bola da vez nos rumores do mercado brasileiro é que Felipão pediu ao presidente atual Fábio Koff e ao futuro Romildo Bolzan Jr, o meia Valdivia do Palmeiras, segundo o repórter Eduardo Ribeiro do Blog Onze Futebol e Rádio ABC 900 AM. Apesar das lesões e das polêmicas constantes, poderá ser este jogador o meia armador que o técnico gremista tanto precisa. Seria uma aposta, mas o jogador tem contrato até o meio do ano que vem com o Palmeiras e sua permanência no Verdão não é certa.

    A reportagem do rsesporte.com tentou contato com a direção tricolor para saber mais deste suposto interesse, mas não obtivemos sucesso. Continuaremos tentando.

    10 informações sobre as contratações do Grêmio 2015


     
     

    CdB 2015


    Grupo da Morte na LA15


    quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

    Grêmio é segundo e Inter está em sexto em lista dos mais valiosos das Américas, aponta estudo

    Ranking feito pela versão mexicana da revista Forbes analisa valor dos estádios, do grupo de jogadores e da marca de cada clube.

    Grêmio é segundo e Inter está em sexto em lista dos mais valiosos das Américas, aponta estudo Montagem sobre fotos Ricardo Chaves e Jefferson Botega/Agência RBS

    Grêmio e Inter estão bem cotados entre os clubes mais valiosos das Américas. Ao menos para a revista Forbes do México. Em levantamento divulgado na terça-feira, a dupla Gre-Nal apareceu entre os 10 times com maior valor de mercado entre os clubes de futebol das Américas do Sul, Central e do Norte. Para elaborar o ranking, a publicação leva em conta o estádio, valor do plantel de jogadores e a marca do clube.


    O Tricolor está em segundo lugar na relação, com valor de R$ 905,77 milhões. Ao analisar o Grêmio, a Forbes cita que o clube "é um dos mais populares" do Brasil e conta com a recém-inaugurada Arena, além de ter sido vice-campeão brasileiro em 2013.
    Sobre o Inter, que vale R$ 617,73 milhões, a revista destaca que "é um dos clubes mais vencedores do Brasil nos últimos 10 anos" e conta com o Beira-Rio, sede de jogos na Copa do Mundo de 2014.
    O líder do ranking é o Corinthians, com valor total de R$ 1,482 bilhão.

    Confira a lista com os 15 primeiros do levantamento:1º Corinthians
    2º Grêmio
    3º Palmeiras
    4º Guadalajara
    5º New York Red Bulls
    6º Inter
    7º América-MEX
    8º Sporting Kansas City-EUA
    9º Los Angeles Galaxy
    10º São Paulo
    11º Atlético-PR
    12º Santos
    13º Santos Laguna-MEX
    14º Boca Juniors
    15º Deportivo Cali ​

    terça-feira, 2 de dezembro de 2014

    DUPLA GRENAL PODE IR A FIFA POR CASO PETROS

    A absolvição do Corinthians no caso Petros nesta quinta-feira, deixou dirigentes da dupla Gre-Nal indignados. Na expectativa pela perda de quatro pontos da equipe paulista pela inscrição irregular do volante, os clubes podem acionar a FIFA para tentar reverter a decisão do pleno que por 4 a 1 absolveu o clube de levar qualquer punição.

    De acordo com o advogado gremista Gabriel Vieira, o clube vai aguardar a publicação da decisão para então definir se leva ou não o caso ao Tribunal Arbitral do Esporte. "Temos que, primeiro, aguardar a publicação do acórdão, que deve acontecer na próxima semana. A partir daí, estudar se esta matéria cabe ser levada ao Tribunal Arbitral do Esporte", disse o advogado do Grêmio.

    Âmbito máximo do esporte, o Tribunal Arbitral do Esporte é a última saída para os clubes tentarem reverter a decisão do pleno e assim tentar a perda de 4 pontos do Corinthians no Brasileirão, o que facilitária a vida dos clubes na briga por uma vaga na Libertadores de 2015, entretanto o advogado do Grêmio analisa a possibilidade com cautela. "Não adiantaria nada nós entrarmos nesta disputa, levar isso à Fifa com a Libertadores em andamento e o Corinthians jogando, por exemplo", disse Vieira.  "Não adiantaria nada nós entrarmos nesta disputa, levar isso à Fifa com a Libertadores em andamento e o Corinthians jogando, por exemplo", completou Vieira.

    Entenda o caso:

    O imbróglio de Petros ocorreu quando o volante enfrentou o Coritiba (em 3 de agosto) com um novo contrato que ainda não tinha entrado em vigor. A data prevista para o início do vínculo era seguinte à partida. O Corinthians, entretanto, escalou o jogador que tinha situação já descrita como regular pela CBF.

    Segundo a versão do Corinthians, CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e a FPF (Federação Paulista de Futebol) deram aval para a escalação de Petros. O nome de Petros aparecia no BID. As duas entidades, porém, erraram na validação do segundo contrato do atleta. O caso então foi a julgamento e por duas vezes a equipe Paulista foi inocentada de qualquer irregularidade, a última delas ontem no tribunal pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) onde o Timão por 4 a 1 foi inocentado e a CBF multada em R$ 10 mil pelo erro na inscrição do jogador.

    Atlético-MG está perto de anunciar Kleber Gladiador, afirma colunista; Fellipe Bastos deve retornar ao Vasco

    De acordo com o colunista Jaeci Carvalho divulgou em sua coluna no jornal Super Esportes, que o Atlético Mineiro está próximo de anunciar a contratação do atacante Kleber Gladiador, que pertence ao Grêmio.

    Kleber Gladiador está emprestado ao Vasco da Gama até o final do ano, mas dificilmente o atleta deve ficar no clube carioca em 2015. Com salário de R$ 500 mil/mensais, o jogador deve ser negociado pelo Grêmio.

    Vale lembrar que o Vasco da Gama pagou R$150 mil/mensais de salário ao atacante, enquanto que a equipe gremista pagava o restante. Mesmo vale pelo Fellipe Bastos, que pertence ao clube carioca e deve ser utilizado pelo cruzmaltino.

    O clube mineiro deve aguardar a mudança do novo presidente, onde às eleições acontecem nos próximos dias para projetar os planos para a Copa Libertadores do ano que vem. O nome de Gladiador seria para fazer dupla com Diego Tardelli no Galo.

    A reportagem do FutebolGaúcho.com apurou que no primeiro momento a negociação procede e no primeiro momento estaria sendo estudado um empréstimo de um ano, com o passe de compra fixado pelo clube. Mas tudo vai depender no final do ano, quando às negociações avançarem.

    Caso a negociação se concretize, será a segunda passagem do atacante Kléber Gladiador no futebol mineiro. No primeiro momento, o atleta tem passagem pelo arquirrival Cruzeiro onde fez grande sucesso e contou com oscilações no departamento médico também.

    Fonte: FutebolGaúcho.com
    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...