segunda-feira, 7 de maio de 2012

Grêmio pagará R$ 21,7 milhões por ano para a entrada do sócio na Arena

Iniciativa assegura que os associados mantenham os mesmos direitos do Olímpico


Grêmio pagará R$ 21,7 milhões por ano para a entrada do sócio na Arena Omar Freitas/Agencia RBS

Para garantir os lugar dos sócios no seu novo estádio, em construção no Humaitá, o Grêmio vai pagar R$ 21,7 milhões por ano à empresa gestora do estádio, a Arena Portoalegrense — formada pela OAS e pelo próprio Grêmio. A negociação foi uma forma de evitar que o clube pague, jogo a jogo, pela entrada dos cerca de 25 mil sócios que entram de graça nos jogos. Isso custaria cerca de R$ 34 milhões ao Grêmio.
Em 2012, o quadro social gremista deve render R$ 32 milhões — ou seja, o custo dos sócios será coberto com folga, caso o número de associados se mantenha. O acerto vale para 2013 e pode ser renegociado anualmente, a pedido do Grêmio. Segundo o assessor de planejamento do clube, Gabriel Mello, foi a forma encontrada para assegurar que os associados mantenham os mesmos direitos do Olímpico. O valor anual foi calculado com base na assiduidade dos últimos anos — o clube apurou que os sócios vão, em média, a 49% das partidas.
— Parte desse valor acaba voltando para o Grêmio, que terá 65% dos lucros obtidos com a Arena — diz Mello.
Na sexta-feira passada, o clube divulgou os valores de cada setor da Arena para a migração dos sócios que não pagam ingresso. O quadro social do Grêmio começará, nos próximos dias, a entrar em contato com os primeiros associados, que serão chamados em lotes de mil para definir seus lugares no novo estádio.
Segundo Mello, na Arena os sócios terão a opção de avisar com antecedência quando não pretendem ir ao jogo e, assim, liberar seu assento para ser vendido na bilheteria recebendo, nesse caso, descontos ou benefícios.
Fixados entre R$ 92 e R$ 360 para sócios que terão entrada livre na Arena, os valores das mensalidades no novo estádio foram criticados por associados nas redes sociais. Mello defende que o valor mínimo segue o mesmo - os R$ 92 se referem aos R$ 86 atuais, reajustados pela inflação prevista para 2012 e aposta: quando a torcida ver a diferença entre o Olímpico e a Arena, não vai achar caro. No local mais distante do campo, na cadeira alta lateral, o torcedor estará a 36 metros do gramado. No Olímpico, a distância entre a social e o gramado é de 40 metros.
— Infelizmente não podemos levar os 20 mil sócios à obra para ver a diferença entre os dois estádios. É como trocar um fusquinha por um carro de luxo — diz Mello.
O assessor, porém, lembra que os valores anunciados para a migração não se referem às mensalidades dos dois modelos de sócio-torcedor - cerca de 40 mil associados —, que deverão permanecer nas faixas atuais.

Fonte: RBS

Um comentário:

Anônimo disse...

Então quer dizer que o olimpico é um fusquinha! hsauashuaushashasu

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...